domingo, 12 de julho de 2009

Pobre menina

Quem dera eu ser poetisa!
Pobre menina,
Que não sabe o que escreve,
Escreve apenas para desfazer
O imenso vazio do seu ser!


Ai de mim se não escrever!
Ai do mundo se não houver mais poetas!

Feliz daquele que escreve
Nem imagina ele,
Que faz um bem dobrado
A ele próprio e a quem lê.

Quem escreve alivia o peso de sua alma
E também ao desesperado que lê,
pois este também se livra de seus pesares!

Ai de mim se não escrever!
Ai do mundo se não houver mais poetas!

4 comentários:

Camilíssima disse...

Ai deste blog sem suas poesias! Poesias são como flores enfeitando e perfumando um ambiente. Parabéns!

João Luiz disse...

Parabéns Karina,sua poesia é singela como você,é muito bom estarmos juntos,produzindo e dando asas a nossa imaginação...

Andréa Amaral disse...

Quem me dera ser suave e plácida como como se poema...

Lohan Lage Pignone disse...

Não diga ''quem me dera'' ser poetisa, rica menina! Você é!
Meus parabéns, a simplicidade do seu ser refletido em seu poema, a delicadeza - é de fazer devanear. Bjs, rica menina!