quinta-feira, 15 de outubro de 2009

O ponto "G" da questão.



O que é a gripe?
Um somatório de carências. Entre elas a Vitamina C, que pode ser encontrada em frutas cítricas como a laranja.
O que a cura?
 Um somatório de produtos químicos ingeríveis,entre eles a Vitamina C que pode ser encontrada no tubo do Redoxon, em formato de pastilhas de cor artificial laranja, sob o nome de ácido ascórbico para que o ser carente e  gripado, que pode ser eu ou você a tome em forma líquida enquanto ela evapora cheia de gás dentro de um  um copo com H2O, que devemos sempre acreditar estar livre de impurezas e filtrada. Caso isto não resolva e não tenhamos tempo a perder, podemos apelar para os comprimidos do tipo Doril, Apracur, Benegripe ou afins ou para o envelope de Resfredyl, cuja composição formada por Paracetamol, Maleato de Clorfenamina e Cloridrato de Fenilefrina, somados em 444g, possuem um efeito analgésico, descongestionante e anti-histamínico  (seja lá o que quer que isso signifique) em apenas 5 g de pó granulado prontos para tratar-nos dos sintomas de falta de emoções fortes ou excesso das mesmas, quando resolvemos ficar até madrugada no sereno, com os corpos quentes, após um exibicionismo desmedido dentro de um night club em busca do par perfeito.



O que é a gastrite?
Um somatório de carências. Suas causas principais são o excesso de ingestão de bebidas alcoólicas para saciar nossa sede  de afeto, o consumo excessivo de gordura saturada e insaturada também (pouco importa que esta última seja benéfica), para saciar nossa fome de amor, o uso desmedido de tabaco para satisfazer a necessidade de diminuir a nossa ansiedade em encontrar o par ideal e finalmente a ingestão despreocupada de medicamentos para nos iludir diante  da morte diária do nosso organismo, afinal, cada dia que passa é um dia a menos e não a mais de vida, e como um carro em constante movimento, as partes precisam de manutenção constante.
O que a cura?
O uso contínuo de Cloridrato de Ranitidina, de 150 mg (no mínimo) e uma força de vontade digna dos trabalhos hercúleos de superação da vida sedentária. Talvez seja conveniente um encontro espiritual com Buda, seguir preceitos beneditinos de preces a cada três horas do dia, em prol de uma mudança radical de vida no estilo "vida ecológicamente saudável", onde são permitidos alimentos crús, abolição da carne em todas as suas formas (inclusive humana, daí a necessidade de atingir-se o nirvana, já que este será o único meio de se atingir qualquer tipo de êxtase ou similar ao que podemos denominar de prazer). A vantagem deste tipo de tratamento é a consciência de um EU maior que o eu-ego, por isso, todas estas carências não serão mais sentidas.
Caso este tratamento radical não nos convenha, por sermos demasiado apegados a matéria, temos a opção de nos reportarmos a endoscopia, método considerado moderno dentro da literatura gastrointestinal, em que o indívíduo é submetido a uma tortura digna de inquisição. Um tubo de pelo menos um metro de comprimento nos é introduzido goela baixo fazendo com que queiramos vomitar a cada meio segundo sem poder. Uma sensação nauseante e desesperadora, enquanto uma microcêmera na ponta deste instrumento vasculha todos os cômodos do nosso estômago já fodido e maltratado pelos excessos já citados acima.
Após esta análise de descoberta da nossa úlcera duodenal, teremos que enfrentar um tratamento de abstinência com a inclusão de Cloridrato de Ranitidina, de 150 g (no mínimo), e teremos que incluir refeições em horários regulares, mastigação len-tís-si-ma de meia hora para cada garfada ou mordida de alimento, a ingestão de água fresca e pura (será que ainda existe tal nascente em qualquer lugar do mundo?) e considerar a adoção de sexo tântrico para evitar situações de estresse.
Há quem diga que tudo isso é bobagem, basta ir direto a fonte: medicina alternativa de A a Z. Comprar e beber cálices de um composto feito por vários tipos de ervas que podemos encontrar nas melhores lojas do ramo de vida ecológicamente sáudavel , casas de Umbanda ou paragens para caminhoneiros na beira das rodovias interestaduais: alcachofra do norte, espinheira santa, camomila, ipê roxo, carqueja amarga, chapéu de couro, salsa parrilha, catuaba.
Há quem diga que esse trem, é na verdade, um afrodisíaco poderoso, que deixa pinto pegar 200 quilos em academia de musculação, com o dedo mindinho. Se der certo podemos comprar logo uma dúzia da garrafada milagrosa.



O que é Gota?
É um somatório de carências. Como nos exemplos citados acima, estas carências nos levam a cometer excessos em prol de procurar nossa alma gêmea. No caso da gota , surgem inflamações nas ditas pequenas articulações: dedos das mãos e dos pés, tornozelos e cotovelos. Causas: excesso de exibicionismo em academias de ginástica, praias, boites e todas e quaisquer situações (inclusive nos quartos de motel), em que queremos mostrar ao nosso objeto de paixão, o quanto somos flexíveis, sarados, maleáveis e elásticos com os nossos corpinhos de 18 aninhos que nunca passam. É um tal de girar, rebolar, levantar a perna até o teto, estalar dedos, ficar na ponta dos pés, plantar bananeira, que faz com que pensemos em certa altura, o porquê de não termos nos dedicado a vida no Cirque de Soleil. Após as nossas apresentações dignas de Liga da Justiça, sentimos a consequências: dores reumáticas, vermelhidão, inchaço.
O que a cura? A conclusão óbvia de que não temos mais 7 aninhos de idade, de que a melhor dança é a do "Coisinha" de Jesus, sem muitos malabares e saltos mortais e de que sexo se faz deitado, de preferência com a ajuda de travesseiros e um comprimido feito de um composto natural energético a base de guaraná em pó, catuaba, marapuama, ginseng e extrato de gérmem de trigo, além de uma conveniente aspirina, é claro. Uma forma natural de tratamento são cataplasmas feitos de folhas de couve cozidas em vapor. Muito sexy. Caso não aguentemos as dores provenientes do excesso de ácido úrico no organismo, podemos nos dopar a cada duas horas com comprimidos de Torsilax, um composto farmacêutico de Cafeína, Carisoprodol, Diclofenaco Sódico e Paracetamol, que juntos somam 500 mg. Caso nada disso resolva, podemos pedir em oração um esqueleto novo ou semi usado que possamos comprar em pelo menos dez vezes no cartão sem juros ou apelar para nascer novamente.


O que é gonorréia?
O que é gengivite?
O que é gravidez?
O que é gás intestinal?
Um somatório de carências e excessos.
O que os cura?
Eis o ponto "G" da questão.
G de GENÉRICO.

7 comentários:

João Luiz disse...

Andréa,

Seu bom humor refinado é fascinante.
muito bom!!!

Camilíssima Furtado disse...

Andrea, só vc pra usar de termos técnicos pra fazer humor, isso é um dom, sabia? Irreverência é sua característica mais marcante! Mas, vem cá... remédio pra coração partido... tem???
Beijocas!!! Adorei, como sempre!!!

Lohan disse...

O bom humor da Andrea, esse, não tem igual (parece propaganda de remédio pra cefaléia, né, rima até com Melhoral! kkk)
Show, my friend! Os seus textos são ótimos remédios.
Bjão, Lohan

Andréa Amaral disse...

Camila, respondendo sua pergunta, pra quem tem problemas de depressão devido aos golpes no coração, nada como um chá de picão.
Quanto aos comentários, são elixir de entusiasmo em prol do blog e de vocês, companheiros fiéis e biotônicos.Beijos

piedadevieira disse...

Ah, Andrea, "você é doida demais, doida, muito doida,muito doida...", mas eu te amo mesmo assim,rsrs. Olha, dizem que de médico e louco todo nós temos um pouco. Depois desse texto maravilhooooooso, não tenho mais dúvidas.Parabéns, amiga. Vou consultá-lo sempre que tiver uma gripezinha...os outros problemas não conheço, graças a Deus.
Beijos.
... Estou ressurgindo aos poucos, outra vez.

aa disse...

Querida Andrea,
este teu texto é 5*****
sempre esta tua forma inteligente de escrever e sem nunca ser descurado o teu lado humorístico... Adorei!
Beijos,

AA

Ana Beatriz Manier disse...

Ácido e irônico. E maravilhoso. E a conclusão é: tudo acaba em carência.
Om, my...