sábado, 6 de fevereiro de 2010

Eu Preciso de Ti





Por que não fostes de vez de minha vida?
Insistis em permanecer em mim!
Por que será que ainda estais aqui?
Sinto- te mesmo longe,
Amo-te mesmo com outra.
Lembro-te a todo instante,
Pois cada momento meu,
A ti pertence.

Por que ainda vives em mim?
Já não basta tudo o que nos aconteceu?
Estais em mim, sim!
Meu amor grita por ti!
Meu desejo por ti inflama,
Como fogueira em chamas.

Diz-me, que insana, és tu!
Não sou! Pois você vive em mim,
Assim como o peixe depende de água,
Como o automóvel, de combustível,
Assim preciso eu, de ti!

Eu sem você é como
Se meu ser fosse nulo,
Inútil,
Infame.
Eu preciso de ti,
Por isso, espero-te,
Como se fosses o meu Sebastião,
Parecendo a mãe que espera seu filho,
Eu espero por ti.

Um comentário:

Marcos S. disse...

A escritora sempre relembra dos momentos felizes com o amor perdido, deve ser muito romântica!