terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Sonhei que a neve caia em pleno verão

Uma vez sonhei que a neve caia em pleno verão,
os flocos tão frescos misturavam-se às minhas lágrimas..
misturavam-se, derretiam-se congelavam-se.

Em meio á neve e ás ruas vazias, encontrava-me finalmente só,
não por mero acidente, mas de certa forma quis estar só...
e da mesma forma errei estando só.

E estando só corriam as lágrimas de nunca antes,
misturavam-se á neve em pleno verão,
misturavam-se, derretiam-se, congelavam-se...


2 comentários:

Mauri A. Oliveira disse...

Esses dias de calor absurdo e repentino em Curitiba me fizeram lembrar dessa pequena antiguidade dos primeiros meses "brincando de ser poeta". E como gostaria de um pouco de neve agora! Mas sem as lágrimas ;). Ótima semana a todos!

K@rininh@ disse...

Ótimo texto, elementos muito bem combinados. Neve, que deixa as ruas vazias; = solidão, estar só.
Ao mesmo tempo a contrariedade neve x verão.
Lágrimas por causa da solidão.

Ao contrário de mim, que amo estar só, adoro ficar em casa sozinha, é o momento que sou eu de verdade! rsrsrs

Parabéns! Um abraço, Karina