segunda-feira, 26 de abril de 2010

sempre

No meu ventre
Há sempre janela aberta, flor na mesa, cheirinho de café.
Aconchego de graça, banco de praça e cafuné.
No meu ventre
Você é sempre bem-vindo, novo e de novo.
Ontem, agora e sempre.

(imagem da internet)

3 comentários:

Lohan disse...

Lindo!
Hoje, realmente, o dia começou iluminado neste blog!
Adorei mesmo, Cacarina!

Rayanna Ornelas disse...

Lindo, delicado... tb tornou minha tarde mais feliz!
=]

João Luiz disse...

Também gostei muito,vi a beleza na simplicidade.

Felicidades!