segunda-feira, 7 de junho de 2010

Artimanhas da Vida





O coração anda meio bagunçado,
Com pensamentos atordoados,
O rosto corado,
Problemas, não quero mais!
Minha felicidade vale mais.
A consciência da liberdade impulsiona
o meu gosto de viver.
Amar, sentimento tão belo, puro
Mas que pela candura a sua pureza,
Pode arrancar-lhe o couro,
Pensando assim, dá medo,
O amor.
Ah, o amor!
O amor que quero pra mim
É também o que te desejo.
Flutuar, amar, respirar,
o amor é assim mesmo,
é entregar-se a ele com a alma
e o coração puro,
sem sequer titubear em aceitá-lo,
pois a cada passo dessa caminhada
encontramos a mágica de existir.

2 comentários:

Thaty Louise disse...

Karina,
minha querida!!!!
Q máximo, lindo...
"Coração bagunçado". Perfeito...

Lohan Lage Pignone disse...

Coração bagunçado, gostei tb.

"A cada passo dessa caminhada,
encontramos a mágia de existir''.

Não preciso dizer mais nada.
Bjs, Karina!