quarta-feira, 23 de junho de 2010

O POEMA ESPERA NO PONTO

O poema espera no ponto.
E não ansiedades. É um ponto de eternidade.
O poema é um canto afinado e sereno que habita corações.
Emoção decorrida, arte escrita, palavras vivas de verdade.

O poema salta do nada por que já é tudo.
E sobrevive falante ou mudo ao caos.
O poema é pitada de sal, olho, colírio e pimenta ao mundo.
E vai fundo como o mar.
Sempre chama e não se apaga.

Eleva-se acima do ar
E por que tudo encerra...
Firma um pé no céu outro na terra.

É o poema é resistência, é encanto
enquanto paus e pedras naturalmente atiram
O bem e o mal ainda é normal em cada canto da vida.

O poema é a casa da alma, espírito do homem e asa de Deus
por isso não ressuscita, não morre, sempre renova, se transforma
tudo vira a arte pois toda poesia tem semente
e está presente em toda parte...
O poema espera no ponto.

.'.

* Algum tempo postei este poema que é um de meus prediletos e, não sei como consegui a proeza de apagá-lo até hoje não sei como..rsrs
Pois bem, quero dividir com vocês meus amigos a alegria de comunicar que o referido poema no último dia 17 foi premiado 1º Lugar em Concurso oferecido pela Associação Brasileira de Desenho e Artes Visuais no Museu Histório do Exército - Forte Copacabana.
E faço minhas as palavras de meu querido irmão e amigo João.. "nunca desista de seus sonhos".
E aproveito oportunidade prá comunicar que participarei de nosso amigo oculto, mas que, infelizmente, vou precisar me ausentar por um tempo deste querido blog, pois estou com pouca disponibilidade de participar mais ativamente. Me desculpem. Mas fiquem tranquilos que quando puder eu volto, tá? Está sendo muito bom estar com vocês. Uma experiência única. Jamais esquecerei. Grato pelo carinho e amizade de todos. Abraço Fraterno! E felicidades sem fim prá todos!

3 comentários:

João Luiz disse...

Simplesmente Brilhante!!!
Inspiração divina!

Grato por compartilhar conosco!

Saúde e Felicidades amigo!!!

k@ disse...

Parabéns!
é verdade, ao compor o poema é preciso de tudo um pouco...
As vezes quando falta a inspiração, escrevemos de qualquer coisa, e aí é que dá certo...
Não existe uma fórmula exta para se compor, pelos menos eu acho...

Abs, Karina

Lohan Lage Pignone disse...

Armando, meu amigo... O melhor poema que já li de sua autoria. Brilhante. O trato que você tem com as palavras, algo tão... Livre, desprentensioso, tão cheio de verdade. Eu enxergo muita verdade nos teus poemas.
Desconheço os poemas concorrentes, mas o seu mereceu mesmo essa premiação.

''O poema salta do nada por que já é tudo.
E sobrevive falante ou mudo ao caos.
O poema é pitada de sal, olho, colírio e pimenta ao mundo.''

Cara, isso é lindo. Parabéns!
E ve se volta logo, hein! Estamos te esperando!
Abraços, Lohan.