quinta-feira, 8 de julho de 2010

Sinatra, Cristo, Titia e o Mundo



Autorizados, é hora de se ligar!
Após a presença da banda Napalm Death, um dos mais renomados indivíduos da tribo Grindcore, é a vez dos Protestantes serem evocados. Também conhecidos como evangélicos, os representantes desse clã se destacam pela fé em Jesus Cristo. Não o Superstar, evidente, pois este canta; porém, as notas “dissonantes”
do mundo.-

--
População com maior número de indivíduos, entre os Não-Música, os protestantes se reúnem em grandes ou pequenos templos para conquistarem graças em troca de adoração e obras virtuosas. Importante ressaltar que também é característica dessa tribo superpopulosa a pluralidade de opiniões sobre determinados temas. Por exemplo, nem todo evangélico é um Não-Música. Sendo assim, somente os protestantes avessos à “Música do Mundo” são o objeto deste post.
-
Aqui, no módulo ‘exibição’, eis um pouco da música mundana (e maravilhosa) de Andrew Lloyd Webber, cantada por Cristo, Maria Madalena e Judas Iscariote.
-
Everything's Alright
Montagem holandesa, encenada em 2005.http://www.youtube.com/watch?v=-GKFN0qv_50&feature=related

Superstar
Trecho da versão cinematográfica, dirigida por Norman Jewinson, em 1973.
http://www.youtube.com/watch?v=IvVr2uks0C8
-
----Fui agraciado pelo destino com pelo menos duas tias sem ouvido, ambas nascidas e criadas na Terra dos Não-Música. Prova desse alheamento total e irreversível é o fato de uma delas simplesmente não conhecer um dos mais célebres cantores terráqueos. Não, eu não disse que ela desconhece o repertório da voz de olhos azuis, eu disse que ela não faz idéia de quem seja esse pobre Sinatra. De fato, essa minha tia não ouve nenhuma canção que seja “do mundo”, nenhuma nota mundana (mas existem outras?) nada mesmo! Só música evangélica.

Se a língua inglesa não fosse para ela um mistério indecifrável, bem que lhe apresentaria pelo menos uma banda de rock, Stryper. Ah, ela adoraria provavelmente, pois o que protestantes com as características da minha tia ouvem como música não é a rigor o que a voz humana canta em notas, mas sobretudo o que a língua diz em palavras. E os Strypers (para mim a melhor banda de rock cristão – tinham de ser glam) dizem em uma de suas letras:


God, I will follow you because you died for me
Gave to me your life to set me free
Anyone who asks shall receive
Jesus in your heart
It's time for you to start
Giving God all the glory
More than a man, God almighty
He created you
He's the One, the One who rules the land
He is the One I choose
--
All of the glory today
No matter what some people say
All of your faith
And your life will start to change”
-
Continuando, eu pergunto: mas, e a música instrumental?
Bem, essa é que não diz nada mesmo. Protestantes que nunca ouviram falar em Frank Sinatra não ouvem sinfonias, nem Miles Davis. É necessário compreender que para estes exemplos de cristãos Não-Música a letra é sempre anterior aos acordes e blém blém bléns musicais. Concluindo, enquanto existir o Gospel evangélico, haverá canções (fora do mundo) para serem ouvidas por minhas tias das Terras de Não-Música.
Stryper – More than a Man (ao vivo)http://www.youtube.com/watch?v=gdi3_5tpHgA
-
Stryper – More than a Man (gravação original)


"E aí, tia, a fim de me conhecer?"*Stop*
Grande abraço a todos!
Agradeço o carinho de meus leitores.
Vocês são incríveis.
Até a próxima!

“Long ago, there was a man who came
Came and died for you
You, you say you don't want to know
But I've got to tell you the truth

-
Camillo
Landoni





VII.

7 comentários:

Lohan Lage Pignone disse...

Camillo, vc é que é incrível!

Enquanto lia seu texto, me lembrei de uma canção - talvez o mais famoso hino de louvor protestante/espiritual dos anos 60,70: Sinnerman (Thomas crown affair version), interpretada por Nina Simone.

Essa música é histórica, de uma magia sem tamanho. A primeira vez que ouvi até chorei, de tanto que me tocou.

Pra quem não conhece, fica a dica pro fim de semana:
http://www.youtube.com/watch?v=H6_BWNzThJY

Camillo, mais uma vez, um post inspirador!! Caso conheça mais informações sobre Nina Simone, divida conosco, será muito bom.
Abraços!

Thaty Louise disse...

Concordo imensamente com a ideia da, digamos, qualificação, desse grupo específico, os que não ouvem música "do mundo"!!! O engraçado é não sei se esse fenômeno acontece em outros países. Meus amigos americanos (TODOS) protestantes amam bossa nova, mpb, música clássica etc. Aliás, eles são EXTREMAMENTE musicais, inspiradores e tudo mais. A música gospel norte-americana é uma das coisas mais emocionantes do universo e muitas igrejas fazem um trabalho lindo com algumas músicas "do mundo".
A banda U2, por exemplo, tem uma obra perfeita (!) "I still haven't found what I'm looking for", a qual muita gente pensa q é romântica, mas é puramente cristã (o Bono Vox, vocalista do U2, é católico), além de linda, perfeita, maravilhosa. No final dos anos 80, uma igreja no Harlem começou a cantar "I sill..." nos seus cultos!!! Lindo!!! O Boono os surpreendeu indo lá na igreja e cantando com aquelas inacreditáveis e lindas vozes soul. Arrepiante!!!!! Meodeosssss, demais. Nunca tinha prestado atenção no U2 até então. Hj... Nem fala...

Olha só que lindo:

http://www.youtube.com/watch?v=sbCjorVZOKE

Ps.: Bono e o coral começam a cantar no 4º minuto!!!

Alguns outros corais também cantam essa música:

http://www.youtube.com/watch?v=bAv5ZuUnbzQ&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=H6dM_TT2saM&feature=related


http://www.youtube.com/watch?v=LbUrfoYCEkM&feature=related

E por aí vai... Digamos que, depois que o U2 revelou esse encontro emocionante no DVD Rattle and Hum, o povo endoidou e saiu reproduzindo a canção!!!!

Landoni, putz, que post interessante, nem vou dizer nada óbvio, poque já está ficando cansativo!!!!

PQP x infinito!!!!!!!!!

Thaty Louise disse...

Ps.: um "ps" especial para sua crítica com elegância!!!!!!!
E Sinatra, Sinatra e Sinatra, always!!!

Lohan, seu danado, vc gosta de Nina Simone???? Pra mim ela não é cantora coisa nenhuma, mas sereia, sílfide, algo assim, divino, celestial e incomparável!!!!!!
Landoni, pqp, de novo!

Andréa Amaral disse...

Você é realmente extremamente versátil na sua prosa musical. Este post além de esclarecedor ficou hilário. Adorei o termo dos "não-música". parabéns. Como diz a Thaty: "nada óbvio". E viva Sinatra e a deusa Nina Simone.

Camila Furtado disse...

Maravilhoso mesmo esse post! Sabe, minha mãe é presbiteriana e por isso frequentei a igreja durante muitos anos e o que pude perceber é que as igrejas sérias não impõem essa ideia de música do mundo ou outro tipo de música. Conheci líderes religiosos com um profundo bom gosto musical e acima de tudo, que respeitam os gostos alheios. O problema está na mente de certas pessoas completamente piradas que acham que se vc toca pra Deus, pode ser qualquer merda que ele vai gostar. A música que é tocada na maioria dessas "pequenas igrejas, grandes negócios", simplesmente fere meus ouvidos... Mas conheço pastores fãs de Judas Priest, de Whitesnake, de Deep Purple e que não têm nenhuma dúvida quanto ao céu que os espera.
Amei seu post, Camillo!!!! Maravilhoso mesmo!!! E, ah, amoooooooooo Sinatra, muito.

Ana Beatriz Manier disse...

A primeira vez que tentei aprender a tocar violão, tive como professor um rapaz evangélico. De fato, não sabia ensinar outra coisa a não ser música evangélica. Não deu certo. Ficava também cheio de constrangimento de, às vezes, ter de ajeitar a posição dos meus dedos nas cordas. Enfim...
Tenho tudo de Jesus Cristo Super Star. Assisti ao filme no cinema, em Pelotas, qdo eu tinha uns nove anos e fiquei apaixonada. Tenho o LP de capa marrom, aquele bolachão (laser disc), CD e DVD. Falta a camiseta (vou procurar!).
Quanto a Nina Simone, tive o privilégio de assisti-la ao vivo no Claro Hall, poucos anos antes de ela morrer (Ou era Vivo Hall?, não sei mais, aquele hall muda tanto de nome!). Começou o show com o "Good evening, Rio" mais sonoro que já ouvi e nos parabenizou pela estátua do Cristo Redentor. Estava bem idosa, andava com dificuldade, em alguns momentos, de bengala, mas a voz fluia e fluia...
Parabéns pelo post!

Júlia Santos disse...

Por que vc não faz uma reportagem sobre o filme Jesus Cristo super star? Muito legal a matéria
Abraços, Júlia