domingo, 4 de julho de 2010

Dada - Gil e Cae - Para vo C. - TROPICÁLIA II -1993.



OI
LIO
SON                    
D
É
SENDO
EDSON
ED'S SON

ESSE
SOLIO
LION

DAI NOS
ENDOSSO
BOLAIS
OS AIS

DÊ NOS
DENSA
A LIS

SEDE
AD
DOSE
DE
BILIS

SÊS
SEDA

DOES
LISOS
BELOS
LÁBIOS

BOLAIS
BAILES

BASES
DE
BELOS
NÓS

NOS ELOS
DE SON
BOLADOS

EN
BASÍLIO
ESÍLIO
DE
EDSON
O
ION
O LION
ED'S SON
EDSON BASILIO
BASI
DI
SOLIS.

* Uma maquete se constrói por partes coesas e desconexas que ao se cruzarem emplacam uma estrutura estética que tão harmoniosa, nos deixa estupefatos diante de imponente beleza, do que antes pareciam cacos jogados ao léu.
   Estes pedaços desconexos, feitos de cacos de línguas, sufixos, prefixos, substantivos, adjetivos ou simples exclamações foram um exercício de construção difícil, desafiante e muito prazeroso, à fim de  retratar um EU que não conheço, mas que percebo ter vibração própria através de suas construções surprendentes, arquitetônicas, mas nem por isso, óbvias. Como uma pirâmide que além da geometria que lhe cabe, tem a Esfinge companheira nos desfiando:" Decifra-me ou devoro-te".
   De qualquer maneira quero dizer que fiquei muito feliz pelo meu amigo oculto... literalmente.

3 comentários:

Camila Furtado disse...

Edson é a criança que brinca com as palavras, com suas (im)possibilidades e que constrói para elas novos sentidos. Sua homenagem não poderia ser melhor e a trilha sonora, perfeita!

Lohan Lage Pignone disse...

Perfeito, Andréa. O Edson ficará orgulhoso quando ler! Eis uma pupila!! rsrs

Imagino o trabalho que deve ter dado mesmo...

Bjs!

Edson Basilio disse...

Olá, Andréa!
Muito obrigado pelo presente. Lindo mesmo.
Mas agradeço mais ainda ao Lohan. Se não fosse por ele eu não ficaria sabendo nem do meu presente nem do meu amigo oculto.