quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Cats, Rei Leão e outros - Os bichos também cantam!

Bem-vindos, leitores S/A,
ao seu post musical de toda quinta-feira!



Com a intenção de não levá-los a uma conclusão errônea sobre o tema deste que é o meu vigésimo post sobre música, aviso logo que não catei os espécimes para essa coletânea em virtude da última segunda-feira, 04 de outubro (Dia Internacional dos Animais). A proximidade com o dia mundial dos bichos (nem lembrava dessa data) nada tem a ver com as nossas criaturas musicais, tendo tudo sido uma pura e simples coincidência.


No universo dos quadrinhos (mais característico dos cartuns), assim como em todos os gêneros da ficção, acontece – ou pode acontecer – algo fabuloso: é bastante comum e divertida a presença de animais se comunicando semelhante ao Homem, seja somente com gestos e expressões faciais bem marcadas (Pantera Cor de Rosa), só com o pensamento (Garfield), seja falando com outros animais (Rei Leão, Vida de Inseto), ou nos casos em que os bichos se comunicam verbalmente com os humanos também (Manda-Chuva, Pica-Pau, etc.).


Lembro como eu ficava fascinado ouvindo o Burro do Sítio do Pica-Pau Amarelo falar. Curiosidade: a voz era do ator José Mayer. O burro nem abria a boca, em vez disso ficava mastigando e mastigando. Mas os bichos da ficção podem mais; eles podem além de gesticular, pensar e falar, fazer música! É isso aí, bichos que tocam, que dançam, que cantam, animais da ficção, dos desenhos e dos filmes, quantos já não vimos e quantas canções maravilhosas já não foram produzidas para vozes das mais variadas espécies do reino animal.


Ansioso por resgatar algumas das músicas mais divertidas e emocionantes da rica fauna ficcional, preparei uma seleção de grandes momentos protagonizados por eles, os bichos.

Divirtam-se!







Rei Leão


Trilha sonora premiada, canções premiadas, uma delas com o Oscar (Can you feel the love tonight), uma das animações em longa-metragem mais bem-sucedida da história. O Rei Leão é verdadeiramente majestoso e impactante, tanto que o rei das selvas terá o privilégio de duas mostras, a primeira com o pequeno Simba ansioso para ser rei cantando I Just Can't Wait to be King, música escrita por Elton John e Tim Rice. E a segunda, a tétrica Be Prepared, ambas as canções um espetáculo de música e de animação para o cinema.





 


Conhecidíssimo musical de Andrew Lloyd Webber; Cats é sucesso há quase trinta anos, desde a estreia, em 1981. Vide as montagens que estão em cartaz no Rio e em São Paulo.


Memory é a música mais conhecida, cantada pela gata Grizabella, que envelhecida, lamenta por sua beleza e juventude, esvaídas pelo passar dos anos, mas por outro lado encontrando junto com a possibilidade de recordar seus dias de felicidade esperança para o próximo nascer do sol.

São muitos os críticos desfavoráveis à musica de Webber, mas esquivo como um felino urbano, o compositor de grandioso sucesso parece nunca ter se importado com os rosnados da cachorrada crítica, nem com as tamancadas e vassouradas da imprensa pró-Gershwin e Porter (geniais, é claro!). Leitor S/A, tente não sentir pelo menos um calafrio ouvindo e vendo essa interpretação. Mas se não sentir nada emocionante, desculpe, você está morto(a).







Grilo Falante 



Personagem de As aventuras de Pinocchio, de Carlo Collodi, o grilo ganhou projeção no século XX a saltos de gafanhoto ao estrelar no longa-metragem produzido pela Disney, em 1940. No desenho, o bicho canta, dança e dá lição de moral. Na prosa de Collodi ele morre num primeiro momento. E é o próprio Pinóquio que mata o Grilo Falante, com uma martelada.

"Pinóquio levantou-se de um salto e, furioso, pegou sobre um banquinho um martelo de madeira e atirou contra o Grilo Falante..."

Mas aqui no Autores S/A vamos deixar o grilinho viver para ele cantar e dançar.





Mogli




A performance do urso Balu e mais uma canção indicada ao Oscar: Bare Necessities. "Mogli" foi o último desenho produzido por Walt Disney antes de sua morte.



Tarzan





Mais um animal da floresta, mais um filme com a chancela Disney, mais uma música vencedora do Oscar. Composta por Phil Collins, não é que caiu bem na mamãe gorila!



Muppets

Eis um dos personagens infantis mais conhecidos e admirados por várias gerções, inclusiva a minha. O sapo dos Muppets, Caco, (Kermit the Frog) cantando e tocando seu banjo clássico na abertura do filme. Essa canção foi composta por Kenny Ascher e Paul Williams para o filme Os Muppets, de 1979, e foi indicada ao Oscar, mas não ganhou.

O prêmio pode ter ido pro brejo,
mas a canção permanece inspiradora.






A Espada Mágica
(Quest for Camelot)


Desenho pouco visto, trilha sonora pouco comentada, injustamente, mas teve indicações a prêmios importantes, inclusive ao Oscar, porém, a música em que os dragões (também são bichos!) cantores ficou fora dos méritos acadêmicos. Nem por isso é desinteressante.



 

A Arca de Noé


Foi meu primeiro contato com a música. Projeto que girou o mundo, consistiu num pacote programa de TV / álbum da trilha sonora, cujas faixas continham músicas compostas por Toquinho e Vinícius de Moraes, interpretadas por grande nomes da música brasileira tais como Elis Regina e Milton Nascimento. Cada letra se referia a um animal diferente, daí o nome Arca de Noé. Até hoje algumas dessas músicas ecoam e são tocadas e lembradas internacionalmente. Um exemplo: a música "O Pato" é ainda mais popular na Itália do que no Brasil.  




A Pequena Sereia

Under the sea. Premiada com o Oscar de melhor canção, a música interpretada por um lagostim, o engraçado Sebastian (Sebastião) foi escrita por Alan Menken e Howard Ashman, este falecido após a composição da trilha de A Bela e a Fera. Quando todos pensavam que a voz cristalina da sereiazinha seria indicada e venceria o prêmio, um lagostim muito doido arrebatou a academia e o prêmio maior do cinema. Merecido!



Fievel


Há quem não goste, mas a canção desse desenho de grande sucesso, sobretudo de crítica, e produzido por Steven Spielberg é um dueto açucarado, mas bonito pracaramba. A melodia é do premiado compositor de trilhas sonoras James Horner (Titanic, Coração Valente)  Em nosso post os ratos e os gatos têm vez , mas onde estão os cachorros?




Você já foi a Bahia?
(The Three  Caballeros)


No muro onde estudei no meu jardim de infância havia um desses personagens desenhado. O nome: Jardim Escola Panchito, portanto era o galinho mexicano que enchia meus olhos todas as tardes. Aqui, três aves de uma vez só, cantando e dançando! Mais um filme Disney.



Dumbo


Vale a pena ver ou rever essa maravilha de animação, que causa polêmica até hoje, pois revela a alucinação de Dumbo e do ratinho coadjuvante, após uma explícita bebedeira. A depeito das polêmicas a cena é um primor de realização técnica e artísitica. Ich!



Sinto muito ter de silenciar animais tão sensíveis e musicais, mas espero que tenham gostado, e se quiserem comecem a ouvir tudo de novo! Até semana que vem, amigos S/A!

Stop!


Não, peraí, e o Snoopy?!





 
Afinal, um cão não podia faltar.  





 











6 comentários:

Lohan Lage Pignone disse...

Adorei, Camillo!

Ótimas lembranças, hein, amigo... Caramba, O Rei Leão! Eu tinha essa fita cassete, assistia mais de duas vezes por dia na época em que o filme era O Filme, rs. E ainda é, claro.

Mogli, linda trilha tb, assim como Tarzan.

Dumbo eu não tenho tão boas recordações, rs, perdi as contas de quantas vezes já fui chamado de Dumbo (ah, minhas orelhas! rsrs) nas séries escolares iniciais.

Lembrei-se de uma série, Cocoricó, e Castelo Rá-tim-bum! Trilhas de abertura inesquecíveis, que marcaram minha infancia. E, claro, Chaves... Esse é hors concours, rs.

Abraços, até o vigésimo primeiro!!

Marina Ceara disse...

Não e possivel, deswse jeito vou virar ã definitivamente!
Nunca vi uma pesquisa tão bem-feita.
Felicidades, grande beijo, continue escrevendo e encantando, Camillo!!!!!!!!!!

Marina

Camillo Landoni disse...

Oi, Lohan!!!

Eu tbm adorei! Adorei fazer esse post. Hahaha Só o Rei Leão eu vi 4 vezes no cinema e perdi a conta quantas vezes vi no vídeo. Eu, na época, adolescente, fiquei literalmente embasbacado assitindo na tela grande, é ainda melhor!

Sinto muito pelas orelhas (ops!) pelo Dumbo xD Brincadeirinha...

x)

Sim, Cocoricó! Eu assistia rs
e tem outras tbm... Mas vamos deixar pros próximos.

Valeu mais uma vez, amigo!

Grande abraço!

E esteja por aqui no post 21!


Olá, Marina, obrigado por sua presença, por seus elogios no post anterior, e por acompanhar minhas postagens! Bem, espero que vc se torne fã do blog Autores S/A e dos meus post definitivamente.

Continue conosco!

Andréa Amaral disse...

Camilo! Adorei você partilhar as canções do Rei Leão. Sou uma fã apixonada... I just want to be king é TDB! Vc só esqueceu de incluir "Hakuna Matata". Muito motivacional, leve, engraçado e alto-astral. Parabéns. Adoro suas postagens.

Thaty Louise disse...

Só uma coisa:
Meu post favorito até agora.
Your master piece!

Bjocassssssss!!!!!!!
N vou falar "PQP" pq emocionei...

Camillo Landoni disse...

Valeu, Andrea pela presença!

Se faltou alguma coisa, não tem problema, eu tbm gostei tanto desse post que... bem, vamos esperar pra ver.

Thaty!!! Senti sua falta, achei que não fosse ter seu comentário logo nesse post! Pq tbm é meu favorito, diria, um dos meus favoritos. Mas fico satisfeitíssimo, realizado por vc ter achado seu favorito. Isso me motiva muito. E emocionar vc, puxa, que privilégio...

Bjos!!