sábado, 24 de setembro de 2011

O Homem Santo




Hoje me masturbei
Pensando em uma freira
Pecado? Heresia?
Nada...

Adentrei o templo
Dos que sentem sem alma
E pedem sem calma

Pensei no desperdício
Sua carne macia
Tão bem esculpida
Sob um hábito preto

Maldito hábito!
Maldita freira!
Maldito eu!

Tão maldito
Quanto o gozo cético e nojento
Que de minhas mãos escorria

Saí
Só acordei de fato
Em um quarto barato
Com uma puta barata
Mas não tão barata quanto eu

Me desesperei...
Eu pequei!
Me escondi...
Sem resultados!

Meu prazer em um saco plástico
Tão plástico quanto a puta
Parecia uma boneca
Por fora de plástico
Por dentro vazia!

Respirei aliviado
Nada positivado em meu soro
Nenhum rebento abandonado

Chorei!
Olho da janela...
Droga!!!
Altura insuficiente...

Um velho me olha da rua barulhenta
Julga e olha...
Gargalha e olha...
O batuque mais frenético
A folia sem razão...
E a vadia????
Ainda está na minha cama...

Clamei desesperado
Um brado forte
Ao deus dos desgraçados de Castro:

Ai de mim!
Ai de mim!
Que inferno me espera?!?!

E a resposta veio
Veio de fato seca
Tão seca quanto quem segura
A pena desgraçadeira:

Eu sei lá meu filho!
Não sou Deus, vidente
E muito menos profeta
Eu sou poeta...
Porra!!!

5 comentários:

Lohan Lage Pignone disse...

Muito bom, Lucas! Tocando nas feridas, aliás, jogando álcool nas feridas, rs! Adorei.

Que hábito é esse, não? rs

Você é a cara dessa nova geração poética. Sua escrita possui o teor da revolta, a medida certa da rebeldia.

Grande abraço!
Lohan.

Camila Furtado disse...

Adorei também! Gosto do herói torto, do mocinho mais bandido, do poeta da revolta. Ser sempre calmo e bonzinho é um saco!

Bjs, Camila.

Lucas Bakkuna disse...

Obrigado meus amigos revoltados. rs
Afinal o belo nem sempre é bonito... podemos pegar como exemplo o cantor =x

Ana Beatriz Manier disse...

Lucas, que bacana e que força. Esses paradoxos são a essência da alma humana, muito bem descritos por você. Ah, que bom que resolveu fazer Letras na Estácio e não na Dorotéia. Se é que me entende...
Beijo, parabéns!

Lucas Bakkuna disse...

ahusahsuahsuahushauhsuahsa
Muito bem lembrado Bia...
Essa gente com esses fetiches estranhos =x