terça-feira, 11 de agosto de 2009

Material girl

É galera, nem deu tempo de vcs sentirem minha falta rsrs. Hoje, terça, quem irá postar serei eu, Lohan, a pedido da minha amiga Juliana, que foi tomada por um imprevisto... Às pressas, já na madrugada, fiquei matutando o quê postar nas exclusivas terças da Juliana. Pensei em postar um texto inspirado, a princípio, em seu nome. Uma poesia, coisa simples. E assim iniciei, no entanto, logo me deparei com outras ideias, ideia puxa ideia, e quando me vi, até da Madonna já tinha falado. E não é que a ''dona das terças-feiras'' aqui no blog é fã incondicional da rainha do pop?? Coincidência ou não... Vamos a ''Material Girl''! Bjão Juliana, espero tê-la substituído a altura! E boa leitura a todos! (Lohan L. Pignone)



Hoje me deitei na cama
E chamei Juliana
Ela veio insolente
Dizendo que não me ama

À Juliana dei meu suor
E tudo que há de melhor
Mandei cartão de crédito no buquê de flores
E o cd que ela tanto queria, do Belchior

Dei perfumes da Dolce Gabbana
À Juliana
E agora ela me “dá uma banana”!

Levantei-me da cama, irritado
Com todo esse amor negado
E ela ainda revelou que meu cartão de crédito
Estava estourado

Acendi um cigarro e comecei a suar
A Juliana já não sabia mais o que falar
Perguntei quem era o cara
E ela disse na minha cara: Pára!

Insisti, tomei dela o celular
E as chamadas fui pesquisar
-Quem é Brunão – Perguntei.
-É o cabeleireiro, é gay

Não engoli a história
Ela ameaçou ir embora
Se disse cansada daquele caso
Que nasceu do acaso

Ela estava de passagem
Na rua mais cheia da cidade
Eu, de carro, a vi caminhar
Parei rente a ela, e perguntei sua idade

Ela olhou pro meu carro, um Mercedes
E logo disse estar com sede
Gentilmente, a convidei para entrar, iríamos a um bar
Ela aceitou, mas pediu para num restaurante japonês almoçar

Juliana, ingrata Juliana...
Te dei mansão, sushi, e maiôs da Rosa Chá
Proporcionei belos weekends
Em Búzios, Parati, Paquetá
Paris, Miami, Shangri-lá

Juliana nem sequer chorou
Mas como chorava pra comprar
Aquele aparelho de jantar!
Agora ela é fria, tal como os dias mais intensos de inverno
Nos quais ficávamos juntinhos, a nos amar

Lembramos dos melhores momentos
Que agora ela via como um tormento
Ela disse que havia descoberto que não me amava
Que se continuasse comigo, me levaria “à lona”
E finalizou, dizendo que a “revelação’’ acontecera após ela ter ouvido
Uma música da Madonna

“Material girl”, maldita música
Ela se descobriu uma mulher materialista
Bem, antes uma consulta gratuita com a rainha do pop
Do que ter que pagar analista

Ameacei doar tudo,
Casa, dinheiro, e canudo
A princípio, ela achou tudo isso um absurdo

Pedi ela em casamento, sem véu de noiva
Festa, convidados ou incrementos
Sensibilizada, Juliana veio até mim
E disse: Sim.

Doei carro, mansão, e grandes quantias em dinheiro
Morando de aluguel, me tornei na cidade o maior caloteiro
No entanto, todas as noites, tinha ao meu lado, na cama
Minha doce Juliana...
De bico em bico vamos vivendo
Como São Francisco em seus remendos
Ela se sente amada, eu me sinto amado
Por fim, este caso não vai terminar com aquela trágica frase:
-Está tudo terminado.

10 comentários:

Camilissima disse...

Arrasou!!!!! Caramba, muito bom!!! Criatividade transborda de você, Lohan... Uma verdadeira comédia romântica esse poema. Beijão!!!

Andréa Amaral disse...

Se improvisado é assim, que dirá planejado, hein?
Imitando Camilíssima, você transborda talento onde falta recheio.Fazer o quê, né? Quem pode, pode. Viva o autor revelação do Brasil- Lohan, Lohan, Lohan...

Ernesto Ulysses disse...

Parabéns, cara! Infelizmente o mudo ta recheado desse tipo de mulher.

Camilissima disse...

E desse tipo de homens também, Ernesto...

Bruno disse...

Mulher é tudo mercenária, isso ae Ernesto!!!!!!

João Luiz disse...

Muito Boa Lohan!!!

Sempre surpreendendo com sua escrita inteligente.

Parabéns!!!

Juliana Künzel disse...

Hahahahaha... Lohan, meu amigo, vc acabou comigo... agora todos vão achar q eu sou uma "material girl"...rsrsrs... o idiota do meu ex iria amar.... Bem, a verdade é q eu adoraria ser uma, pois acho q elas se divertem bem mais e tem muito homem que merece uma "Norminha" na vida deles só p/ aprender a ser gente, não acha?
Mas meu berço e minha linhagem me impedem de cometer tais atrocidades...rsrsrsrsrsrs...
Obrigada por me render nesta terça, querido!
Beijos

Lohan disse...

rsrs, poxa Ju, não foi essa a minha intenção não kk! É que vc é grande fã da Madonna, que eu sei, enfim...rs Calhou da música combinar com a personagem Juliana, da poesia kkk
Pessoal, se vcs pensaram que me referi a Juliana como a mulher materialista, esqueçam hein! rs
Qnto aos homens merecerem uma Norminha na vida deles, discordo! No caso desse texto, vejo q tnto o homem qnto a mulher estão errados. Ela, por amar o material q ele oferece, e ele, se aproveitar desse ''ponto fraco'' da mulher para atraí-la. Mas no fim, tudo dá certo!
De nada Juliana, qndo precisar...
Bjão! E obrigado a todos os elogios!

zeze disse...

bom dia meu grande amigo!!!!!!sempre fui e continuo sendo seu fam numero UMMMMMMMMMM, mas nao sabia que voce colocava tantos grandes autores no " bolço"que lindo esse poema. como é bom saber que estou no meio de tanta gente inteligente.quero até te telefonar mas esta muito cedo essa hora da madrugada rss um grande escritor estar dormindo . bom nos vemos na faculdade e te darei os parabens pessoalmente. forte abraços

Lohan disse...

Zezé, fiquei mto feliz com a recepção que vc teve do poema, vc ficou mesmo impressionado! rsrs
Mto obrigado, amigo, continue nos acompanhando, que novas surpresas virão, com certeza.
Abraços!