quinta-feira, 3 de setembro de 2009

O orgulho de ser brasileira.

Hoje eu acordei inspirada. Estou à fim de esculachar, com todo o direito que me é reservado pelo fato d'eu viver num país democraticamente governado por um bando de democretinos: sim, sou brasileira, e sem a pieguice de certos discursos políticos, de péssimo gosto, que além de tudo querem se fazer passar por poéticos, eu amo sim, o Brasil. A terra maravilhosa que ainda possui uma reserva florestal digna de ser chamada de pulmão do mundo, mesmo sabendo que os nossos eleitos e os vários gananciosos que aqui habitam descendentes de Cabral, estão fazendo de tudo para torná-la mais uma estatística de câncer de pulmão.
Amo uma terra de clima tropical, onde tudo que se planta, dá...como bem atestou Caminha em suas cartas.



Agora podemos dizer que além do óbvio, plantamos muito bem a corrupção, a roubalheira discarada em nome do afeto de um vovô pela netinha, a falta de ética e a mentira em todo e qualquer meio ambiente. Sim , porque não podemos falar de ninguém sem nos incluir. Gostamos de estacionar em calçadas feitas para pedestres, damos jeitinho para furar fila, pagar menos impostos, exportar prostitutas, explorar "los hermanos" que trabalham num regime escravocrata em confecções espalhadas pela Grande São Paulo (mas só lembramos dos nossos irmãos explorados em outros países; os daqui em terras latifundiárias nem nos damos conta); ignoramos a Cracolândia com pequenas crianças utilizando e vendendo drogas em plena luz do dia, como se fosse um fato corriqueiro que substiuti uma creche ou uma escola; vendemos nosso voto por uma dentadura ( pois quem precisa de dentes? ). Idolatramos ídolos que se vendem no exterior e mal se lembram que são brasileiros com os milhões que ganham, enquanto aqui, o bolsa família é comemorado como se fosse um prêmio da Loto (inclusive por quem o ganha sem nunca dele ter necessitado).


Tivemos a cara de pau de reeleger para o Senado um ex-presidente que sofreu Impeachment... Queremos criar nossas filhas para aprenderem a sacudir as bochechas traseiras feito a dançarina do Tchan que acha que Nova Iorque é o melhor "país" do mundo; somos fãs de cantores com vozes de taquara rachada, que arrepiam qualquer cidadão de bom gosto com tamanha falta de talento. E por aí vai. Cansei. Se eu for continuar, a listagem é in-ter-mi-ná-vel!
E para piorar, pagamos cinco mil reais à uma cantora em fim de carreira, símbolo da Jovem Guarda, para assassinar o nosso lindo e também piegas Hino Nacional, na Assembléia Legislativa de São Paulo, sob aplausos sem graça de seus membros sempre políticamente "corretos", enquanto todos observavam a sua falta de respeito pela pátria, de tão chapada a dita cuja se encontrava. Só dizendo: Vaza, Vanusa!

Onde é que iremos parar? Os mais idealistas e chatos de plantão, irão querer colocar a culpa de nossa mediocridade generalizada em prol de qualquer notinha de um real, no capitalismo desenfreado e desumano com a chegada do industrialismo; outros continuarão dizendo que a culpa é dos miseráveis americanos que se acham donos do mundo e adoram explorar o terceiro mundo....mas eu não! A culpa é do nosso DNA. Carregamos o sangue indígena que adora trocar algo de valor por um espelhinho (viva as aparências - quinze minutos de fama e um botox são TUDO!). Temos os genes portugueses que queriam se dar bem nas trocas fazendo "os bobos de bobos" e tirando na marra, dos que não queriam trocar. (Lembram do fulano "Maluf" entre tantos outros?). Temos os genes católicos que adoram catequizar os nossos neurônios em prol de uma natalidade que prega "vida", enquanto uma pílula para controle desta natalidade não pretendida, salvaria milhares de crianças que estão largadas neste mundo, inclusive pela própria igreja, levando uma vida digna de vegetal, onde melhor seria nem ter nascido. Esta mentalidade burguesa "cristã" onde a minha verdade é a única verdade, também não é um tipo de fundamentalismo sem armas? (Talvez a pedofilia entre os padres seja uma forma de sexo seguro). Temos os genes dos africanos, que se iludem com qualquer coisa que os faça rir: uma bola no pé, um tambor pra tocar e uma sombra para dormir estão ótimos (Para que brigar? É só me dar a cota universitária, nem preciso saber ler para ter nível superior).


Aliás, nível superior hoje em dia, é o diploma universitário que compramos para que mais tarde tenhamos o direito "se por acaso formos presos algum dia" a algumas regalias que todos os políticos, magistrados e traficantes de carreira tem.
Toquei em outro vespeiro: a justiça. Os titulados nesta área estão de parabéns! Se tornaram uma unanimidade nacional. Quem tem diploma de advogado, tem garantia premium de impunidade, com direito a ser levado de helicóptero para o hospital mais próximo, enquantos as vítimas do seu alcoolismo e de sua falta de vergonha na cara é que foram obrigados a fazer o teste do bafômetro, mesmo já estando mortos e sendo as vítimas. Só no Brasil... Mãe gentil. Mesmo. Só mãe defende o próprio filho que não vale nada, tipo os "boyzinhos" dos condomínios de "lixo", que ateiam fogo em mendigo, desfiguram uma trabalhadora confundindo a mesma com uma prostituta, como se o fato deles terem grana e suas vítimas serem pobres, lhe dessem o direito de os matarem. Mas o dinheiro compra tudo mesmo, para quê se importar em jogar a "minha" filha do quinto andar? O vovô é "advogado" e só porque a mídia exaustivamente manipulou nossa piedade por um caso que também acontece as centenas diariamente e ninguém se toca, é que os bonitinhos - papai e madrasta com nível superior, foram parar na cadeia.



Ser pilantra, saber roubar com estilo e cara de óleo de Peroba são as profissões do futuro no país. Não basta roubar. Tem que fazer pós e doutorado no assunto. Desta maneira, a impunidade fica mais garantida ainda. Bandido também é ser humano, não esqueçam. Temos que zelar pela integridade de todos, até que a justiça se cumpra. E viva o Rabil! Digo: Brasil.

12 comentários:

Lohan disse...

Puta que pariu, viva o Rabil!!!!!!!! Dos filhos deste solo és Mãe Gentil.
É, só mamãe mesmo pra aturar...
Andrea, que texto... Bombástico, ''boquiabértico'', brasileiro. Viu, BBB? rs Por falar em BBB, quantos brasileiros já não se inscreveram no BBB10? Correm os boatos que o prêmio será de 10 milhões! Eita povo, pra que trabalhar? Vamos fazer curso para entrar na casa mais famosa do Brasil!
E qual a casa mais desarrumada do Brasil? A casa de Noca lá em Brasília? A duas torres intactas do império da "ditamole"? É, já tivemos uma ditadura. Hj, o que chamam de democracia, vejo como ditamole. É algo meio-termo, meio democretino, como bem disse a Andrea. E quanto a Vanusa, só me resta dizer: Cante, Vanusa! É! O que vc fez representa o que hj vivemos em nosso país! Do que adianta cantar um povo heróico, bravo, retumbante, etecetera e tal, se na mais crua verdade, somos acomodados, alienados, e amputados intelectualmente? Viu, agora o AAA. O AAA ninguém quer assistir, o negócio é BBB. Vamos na onda que é bom. Quando estivermos nos afogando, aprenderemos a nadar num instante. Parabéns Andrea, vc chutou o pau da barraca. Arrasou. As vezes é necessário enxergarmos a realidade da maneira mais nua e crua. Seja chapada como a Vanusa, ou seja explodindo inteligencia e criatividade como vc.
Bjs, até a próxima.

Camilíssima disse...

O Brasil é um país encantador por suas belezas que vão desde a natureza até suas gentes, mas muitas coisas são realmente lamentáveis... E só pioram mesmo! Temos um passado de exploração absurdamente passiva e não evoluimos nunca. Impunidade, injustiça, má distribuição de renda, segregação racial disfarçada em cota de estudos... E do outro lado da balança, para consolar, o que temos? Comida vinda do Bolsa-miséria? Diversão vinda do BBB? A velha política do pão e circo, Panis et circenses, não cai de moda nunca por aqui. Por fim, eu acho que certa está a Vanusa: Brasil, "és risonho".

Camilíssima disse...

Esqueci de dizer o que achei do texto em si... Uma ótima, fabulosa crônica! Quando eu crescer vou escrever esses textos de gente grande também! Por enquanto vou só aprendendo com a mestra Andrea. Bjs!

João Luiz disse...

Fantástico!!!
Estou de alma lavada,as vezes é bom um "sacode " desses para a gente poder olhar com mais seriedade para esse nosso lindo país.

Muito bom Andrea,adorei.

Vou mandar este texto lá pro senado..rsrsrsrs

Bjs!!!

João Luiz disse...

Fiquei inspirado,meu sangue esquentou...acho que vou pegar carona ...

Bjs!!!

piedadevieira disse...

Como sempre nota dezzzzzzzzz.
Tudo isso dito, ou melhor escrito aqui, é o que anda entalado na minha garganta e estou doida pra botar pra fora, quer dizer cuspir, de preferência em cima de alguns...
Beijos.

Sidarta disse...

Andréa,


O que eu tenho a dizer sobre suas palavras enviei para seu e-mail, porque é bem pessoal.


Beijos!

Andréa Amaral disse...

Galera do meu Brasil varonil, quero agradecer todos muito, com mil beijocas afetuosas. É bom saber que o que escrevemos é lido e apreciado pelos que lêem, assim como instigam os que dele não gostam ou não concordam com seus conteúdos. Normalmente, seja no campo lírico ou realístico, se é que posso denominá-lo assim, todos sabem que sou mesmo do tipo que gosta de provocar polêmicas, e pego pesado mesmo. Valho quanto peso.E no final, neste caso, nada mais fiz do que uma "mimesis" do que vários intelectuais, como o Arnaldo Jabor, por exemplo, fazem. Desabafei uma condiçaõ REAL do que estão fazendo do nosso país. Isso não quer dizer que não tenhamos aqui pessoas incríveis e sérias, assim como propósitos. Foi apenas um ponto de vista, assim como o fiz em relação aos falsos pastores que adoram comer o dinheiro dos inocentes, da indústria que manipula nossas dietas, etc.
Só quero deixar claro, que estou aberta a ouvir qualquer comentário. Como já disse uma vez, quem sai na chuva é pra se molhar, estou preparada para ouvir todos da forma mais democrática que houver. Se todos pensassem como eu, seria tudo muito chato e previsível. Viva as diferenças!
E que esse texto sirva pra todos escreverem sobre e par o nosso país. Quem sabe um dia, através da força "CANETAL", digo, digital (ou tecladal ?- talvez), não consigamos improvisar melhorias na nossa mentalidade política tão históricamente ladroeira? Beijim.

Andréa Amaral disse...

Desculpem o erro grosseiro (?) "lido e apreciado pelos que lêem" ficou do Rabil!

Sidarta disse...

Publicando o e-mail que enviei para a Andréa:


Andréa,


Antes de mais nada, quero dizer que gostei de você logo de cara, principalmente depois da conversa bem-humorada que tivemos via MSN, e mesmo discordando de suas palavras na sua postagem "O orgulho de ser brasileira", sobre o Brasil e os brasileiros, que considero mais um desabafo perante a situação atual apresentada pela “nossa” mídia, continuo nutrindo a mesma admiração por você e pelo potencial que tem dentro de si.

Sugiro que pesquise, se tiver interesse em conhecer outro ponto de vista, sobre um cara chamado Miguel Nicolelis. Ele é considerado um dos 20 maiores cientistas vivos pela comunidade acadêmica. Está cotado, inclusive para o Prêmio Nobel de Medicina. Paulistano e palmeirense, um dos pesquisadores chefe da Universidade Duke, nos EUA, montou em Natal-RN, juntamente com outro cientista brasileiro (que por coincidência é meu xará), um Centro de Pesquisas (Instituto Internacional de Neurociências de Natal - http://www.natalneuro.org.br/) que conta com escola gratuita para mil crianças e uma maternidade. Cientistas de todo o planeta já foram lá proferir palestras.

Nicolelis viaja o mundo inteiro para divulgar suas pesquisas revolucionárias para a medicina e a ciência. Recentemente, ele e sua equipe desenvolveram um mecanismo que permite o cérebro de um macaco comandar um robô do outro lado do oceano. Isso pode ajudar curar as pessoas com mal de Parkinson, por exemplo. Se quiser conhecer um pouco mais, pode clicar nos links abaixo:

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI64860-15224,00-MIGUEL+NICOLELIS+O+BRASILEIRO+CANDIDATO+AO+NOBEL.html

http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia-saude/brasileiro-capa-science-pela-1a-vez-429558.shtml

Nicolelis diz, em entrevista recente à revista Caros Amigos, que em suas viagens ao exterior só ouve os estrangeiros falarem bem do Brasil, por tudo o que está acontecendo na economia, no desenvolvimento social, no novo protagonismo brasileiro no mundo, etc.. Lamenta que quando chega aqui só lê notícias ruins no jornal, porque ao visitar os mais variados cantos do Brasil, encontra um povo que trabalha muito e sonha e pulsa.

Há todo um Brasil que a gente desconhece, Andréa. E fechar os olhos para a nossa nação que está agora acordando de um sono profundo é também desconectar-nos de nossa própria identidade como brasileiros. E para conhecer um pouco melhor do que representa nossas ricas raízes indígena, africana e portuguesa, sugiro o documentário “O Povo Brasileiro”, baseado na obra homônima de Darcy Ribeiro, tendo o autor como apresentador.

Por fim, acho que se para compor a auto-estima nossa como pessoa devemos buscar nossos pontos fortes, por que não fazemos o mesmo quando tentamos encontrar nossa identidade como nação? Não podemos jamais esconder nossos defeitos, mas a autodepreciaçao como brasileiros é tudo o que os donos do poder querem. Um Brasil envergonhado de suas riquezas, que esconde seus próprios talentos, que permite ser roubado diariamente pela maior parte da elite econômica deste país.

Estou aberto ao diálogo, se desejar conversar mais sobre o assunto ou outros quaisquer.


Um abraço de seu novo amigo,

Sidarta


Lista de links úteis:

Última entrevista de Miguel Nicolelis, publicada no jornal Correio Brasiliense, em 24/08/2009:

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia182/2009/08/24/cienciaesaude,i=137206/ENTREVISTA+MIGUEL+NICOLELIS.shtml


Entrevista de Nicolelis à Caros Amigos:

http://www.natalneuro.org.br/imprensa/pdf/2008_05_nicolelis.pdf


Todos os artigos de e sobre Nicolelis e suas pesquisas, na imprensa brasileira e na internacional:

http://www.natalneuro.org.br/imprensa/index.asp

K@rininh@ disse...

Com toda minha humildade e discreteza, mediante a comentários com bibliografia e tudo, só tenho a dizer-lhe querida que adorei seu texto e é mto bom termos ainda no mundo pessoas plugadas e não se rendem a qualquer biscoitinho fino em troca de apagar da memória o mensalão, fraudes e mais fraudes, tantas que são até inumeraveis que já nem nos causam mais tanto espanto quando descobrem mais uma...
Mas, agora haja saco porque 2010 está próximo e com ele muitas surpresas...

Parabéns!

Andréa Amaral disse...

Seja bem vinda a comentar o que quiser e na hora que bem entender, Karina. A sua opinião só tem a acrescentar. Obrigada por suas palavras. Volte mais vezes.