quinta-feira, 16 de julho de 2009

Dieta Ortomolecular


Já quis me enquadrar naquela moldura
Mas o tamanho da barriga não permitiu.
Tentei me espremer no vestido sereia
Mas no GG daquela marca
Só cabe a coxa da Débora Secco.
E eu? Por que não seco ?


Um copo de água sacia a sede dos outros
Mas a minha sede só se satisfaz com gás.
Uma fruta aplaca a fome de muitos
Mas a mim, só faz querer comer mais.
Enxergo poesia em tudo
E sinto que o que me falta é uma jóia;
já que não cabe no dedo,
que tal o anel no estômago?
vou então afinar feito folha de seda
Pipa que voa com o primeiro vento.
Vou sobreviver de corujinhas
e achar delicioso saborear
uma fatia de pepino com alcaparras ao molho blazé.
Só pra ter o gosto de ser
mais uma mulher pirulito = cabeção e palito.
Très chic!
A mídia vai me amar;
meu currículo " paçará naquela celessão";
que o que importa é a casca da laranja.
Entrarei para o ranking das frutas -
a mulher....Arr! Não tem fruta magra!
Todas são redondas.
A não ser que eu apele pro silicone sem rampas.
Mas agora, se for um legume, virá genérico.
Todas são jiló - magras por fora
e amargas por dentro.
Não dá pra ser perfeito
sem artifícios e sem sofrimento.
Grande consolo....
Adoçante que não adoça;
vinagre pra azedar a comida;
alface sem molho...tenha dó!
Por isso, antes de iniciar a dieta
Quero mais um Ferrero Rocher
Saborear cada mordida
como a mais perfeita promessa
de encontrar o Nirvana
aqui mesmo na Terra.
Tudo que é proibido é mais gostoso.
E a cada bombom que consumo
Minhas células adiposas
se rejubilam e batem palminha
E a seratonina invade todo o meu ser
carente de bem estar bem.
Ópio de todos os sentidos de recompensa.
Yummmmmmmm...........

Só me resta então uma saída -
Espantar a gula e perder a fome
Com a única e fiel amiga,
a tarja preta.
Me posiciono em flor de Lótus
OM....OM....OM....
A meditação indiana funciona
como um bálsamo...
quando inspiro o estomâgo nas costas
me sinto...saciada de ar!
Ah! Que delícia! Que ar mais puro, espiritual.
Como é bom meditar.
Sou forte, resistente, e mais importante :
penso e sou MAGRA.
Nada me atinge.
Posso sentar num formigueiro
Caminhar num tapete de lavas incandescentes
deitar numa cama de pregos;
passar ao lado do homem bomba
almoçar com o Jô,
jantar com o Faustão.
Enfrentar a fila do banco.
Ficar horas travada no trânsito
Sou feliz....e magra.

Passo a acreditar que a sociedade de consumo
é responsável pela minha gordura indesejada.
O mercado Fast food precisa que eu engorde
as clínicas de estética, os redutores de pneu também.
Por isso serei macrobiótica:
Raiz de bardana,
alho poró com gengibre,
folhas de beterraba
e chá. Muito chá.
Verde, vermelho, branco
Até o lançamento do próximo mês
(que pode ser qualquer cor do arco íris)
Irritação, frustração,, frigidez?
Isso é coisa daquelas invejosas
que querem boicotar minha esbeltez.
Resolvi tirar uma foto do antes
milimétricamente posicionada de frente, bem chapada
pra parecer mais gorda.
E o depois?
Milimétricamente de lado
para afinar a silhueta, tipo
Angélica na capa de Boa forma-
cinturinha de pilão.
Quando sentir o zíper deslizar
sem obstáculos ou travas,
saberei que cumpri bem
a minha missão.
Relaxarei.
E comerei tudo de novo sem culpa.
Te vejo no próximo verão.

PS: a fonte do texto é preta pra parecer mais magro;
a fonte utlizada na escrita é itálica pelo mesmo motivo.
Espero que assim ele passe na seleção para posar na Revista Estilosos e finos.

16 comentários:

Camilíssima disse...

Um tanto rigorosa, não acha? Mas é dessa que preciso.

Andréa Amaral disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andréa Amaral disse...

Viva o Diet shake!

Juliana Künzel disse...

Hahahahha!!! Adorei, Andréa!
Muito poético, muito bem humorado, leve e um tema super atual.... Que mulher não se preocupa em ficar magra, pelo menos uma vez na vida passamos por essa neurosa, amiga...rsrsrsrsr...
Parabéns!

Camilíssima disse...

Excelente, Andrea!!! Meu primeiro comentário foi sobre quando publicou somente o título, tive a impressão de que a dieta era tão rigorosa que não havia um cardápio!kkkkkk, eu e minhas viagens... Ai, meu Deus, me identifiquei tanto com essa postagem, por que será? A balança que o diga... "molho blazè" foi ÓTIMO!!!!

Andréa Amaral disse...

Ai amigas.....tão bom saber que mesmo tendo motivos para fazer dieta -EU SOU GORDA - vcs magrinhas de me fazer ficar espremida de inveja, tbm sentem de vez em qdo este drama.Que BOM que vcs também sofrem.HAHAHA.Minha vingança pessoal.E viva o chá verde e a garcínia!HURUUU!

LEILA PAATSCH disse...

Oi Andrea,
muito certeiro seu texto, me identifiquei muito, kkkkkkk....
Inteligentíssima!!!

aa disse...

Olá Andrea!
Assim que vi o convite vim logo dar uma espreitadela:) e adorei...!
Sem dúvida que este blog é constituído por uma S/A bem diferente e bastante original... Desde já os meus Parabéns a todos os que fazem parte desta S/A...

Quanto à postagem desta 'Dieta Ortomolecular' só tenho a dizer que gostei imenso deste 'tipo' de escrita... cheio de humor... e de excelente qualidade...
Mas tenho a dizer que não faço parte do grupo das "...magras por fora e amargas por dentro."...:)))
Beijos,

AA

Andréa Amaral disse...

Ai querida Alex, eu sei disso. As amargas são as que amam comer e se comem, engordam.Não é o seu caso, abençoada pela genética.

E vc Leiloca, minha amiga fofucha, sabe como ninguém o que passo na ilusão de vou emagrecer, não é? Obrigada a ambas pelos comentários.

piedadevieira disse...

Que fera! Adorei. Esse seu lado, assim jocoso eu não conhecia. Manda mais.

Lohan disse...

O primeiro homem a comentar! hehe!
Olha, obviamente, este texto está voltado às mulheres, suas neuroses, enfim... Mas está divinamente escrito. Sinto-o como uma metalinguagem, algo que pelos meus olhos passou leve, adentrando em minha mente, fazendo-me abrir um sorriso e quando dei por mim... Já havia sorrido. Leve, falando sobre a leveza. Este texto aprimorou a leveza do meu ser. Foi uma dieta e tanto. Obrigado Andrea! Q venha a próxima quinta!

Andréa Amaral disse...

Piedade querida, sua opinião é muito importante p/ mim.Obrigada por vir nos visitar. E qto à vc Lohan...só posso dizer que por ter o metabolismo mais rápido que o nosso, não pode entender mesmo todas essas neuroses.Te odeio! Mas obrigada pelo carinho, tá magrinho?

João Luiz disse...

Muito legal e inteligente!
A leveza e a magia de brincar com as palavras com um assunto realmente sério para as mulheres.Andrea fez um "drama" para muitas ser abordado de uma forma muito engraçada e feliz.
Parabéns!!!

Lohan disse...

rsrs, não odeie os magrinhos! rsrs
Bjs!

Mayra disse...

NOSSA AMEI!!!!!
PARABÉNS!!!!
MUITOOOOOO BOM MESMO!!!

Andréa Amaral disse...

Obrigada Mayra.Muito gentil ter lido meu texto, sem me conhecer.