sexta-feira, 17 de julho de 2009

A Limpeza no Coração


É, enfim chegou a sexta-feira, dia de colocar minha postagem no blog. Passei a semana com certa expectativa, pensando no que escreveria. Não sou de colocar “coisas prontas”, gosto de sentir o que vem por aí, captar a energia do que vou escrever para que tenha um resultado positivo em quem lê.


Pensei em falar da crise econômica, da situação de nosso senado, ou mesmo na festa que fizeram em torno da morte de Michael Jackson. Pensei em falar da incoerência da televisão e da crescente violência no Rio de Janeiro, mas, na verdade, não estava sentindo no coração a necessidade de falar desses assuntos, então deixei o sentimento tomar a frente da intelectualidade e resolvi falar da vida, das relações cotidianas e quem sabe num jeito para sermos mais felizes.

Hoje em dia nesse mundo tão veloz que estamos, onde temos de tomar várias decisões e resolver tantas situações ao mesmo tempo, cada vez menos temos tempo para pensarmos em nós, mergulharmos numa viagem ao nosso interior para sabermos um pouco mais de nós mesmos, como estamos nos posicionando perante a vida, perante o nosso semelhante. Precisamos encontrar tempo em nossas vidas para examinarmos nossas atitudes, para avaliarmos se estamos plantando boas sementes nos corações das pessoas com nossas atitudes e com nossas palavras. Com este exame podemos ver como anda o nosso coração, se ele está tranqüilo, leve ou se está machucado, carregando o peso das mágoas, que mesmo sem sabermos é sujeito a guardarmos em nosso peito.

É importante que tenhamos a preocupação de mantermos nosso coração limpo, pois a mágoa é um sentimento que não nos faz bem, por isso não deve estar presente em nosso ser.
A mágoa funciona como uma “âncora” na vida das pessoas, atrapalhando nossa caminhada, nos prendendo e impossibilitando que andemos para frente. Muitas vezes uma pessoa tem um desentendimento com outra pessoa e mesmo brigando, xingando, ofendendo e sendo ofendida, não resolve dentro de si. Guarda aquele sentimento ruim as vezes até por anos e anos, plantando e nutrindo aquela semente que já não era boa com pensamentos negativos, fazendo com que aquilo cresça e se torne um peso na própria vida. Convivendo com as pessoas temos de ter muito cuidado com as palavras, pois uma palavra proferida sem pensar pode ferir mais do que uma lança e só quem sabe o tamanho da dor é quem recebe e que infelizmente na maioria das vezes guarda pra si atravancando a própria vida.

Quando falo em limpeza do coração, pode soar até engraçado, mas uso esta metáfora, para de uma forma bem didática dizer que não devemos guardar rancores, pois limpando as mágoas que estão lá dentro de nosso interior e as colocando pra fora, nos livramos de um grande peso e também abrimos espaço para a entrada de sentimentos bons, como o amor, a amizade e a fraternidade. Quem lê essas palavras pode e deve pensar: "Mas, como fazer?" Como resolver situações difíceis, às vezes guardadas lá no cantinho a sete chaves, que a pessoa se arrepia só de ouvir falar em ter de mexer naquilo? Posso dizer que não existe fórmula mágica, receita pronta igual a de bolo. O que existe é trabalho, é arregaçar as mangas com disposição para ir à luta num trabalho muitas vezes difícil, que requer desprendimento, para admitir que em muitas situações podemos estar errados e temos de “literalmente” dar o “braço a torcer”. Temos de procurar as pessoas para resolver os problemas, mas este resolver é com amor, com justiça, com respeito e sinceridade. Com o pensamento ligado em Deus, pelo bem comum.

Tudo que queremos dizer, pode ser dito, devemos ter sabedoria para saber como dizer o que precisa ser dito. Quando decidimos fazer este trabalho conosco, nos deparamos e vivenciamos as situações do passado que nos fazem sofrer, chorar. Ao chorar, podemos sentir junto com a lágrima que escorre no rosto, que aquela água de gosto salgado está lavando nossa alma e nosso coração, colocando pra fora o que não presta para nossa evolução e nos mostrando naqueles momentos tão íntimos que devemos buscar sempre ter mais humildade para lutar pelo nosso próprio bem. Para que possamos nos livrar das amarras que prendem nossas vidas, precisamos também de coragem para deixarmos de lado o orgulho que nos impede de reconhecer o lado bom que cada ser humano tem.

Quando conseguimos vencer nossos próprios limites e fazemos essa verdadeira faxina dentro de nós, podemos ver o quanto é bom resgatarmos uma amizade. Assim aprendemos a falar o que precisamos falar, com sinceridade e respeito e vamos construindo nossas vidas com firmeza e tranqüilidade. Com um coração mais leve para termos em nossa caminhada uma colheita de flores, com mais paz interior e alegria, pois aprendemos também que além de apenas sobreviver, temos o direito de viver.

8 comentários:

Lohan disse...

Grande João, como disse lá no orkut, suas palavras, logo pela manhã, purificam, e faz o nosso dia ser mais bonito! Nada melhor do que uma grande limpeza no ser no fim da semana. Que venha a próxima sexta!
Parabéns!

Camilíssima disse...

João, eu queria ser assim... Ter essa paz de espírito logo de manhã. Já que não tenho, bebo de suas palavras, afim de acalmar meu coração e estabilizar as emoções. Seu texto sempre leva à reflexão e nos lembra que sempre podemos ser melhores, basta tentar. Mágoa faz mal a quem guarda, concordo com Lohan de que essa é uma ótima dica para o fim de semana! Obrigada por dividir conosco seus lindos pensamentos. Bjs!

Andréa Amaral disse...

Que bom ter o privilégio de "escutar" suas palavras.Quanta sabedoria num coração tão jovem.Um coração como o seu é raridade hoje em dia, em que sempre estamos atentos ao nosso ego, em primeiro lugar.Vou refletir sobre o que vc disse; tenho muito a aprender contigo.Obrigada.

K@rininh@ disse...

Adoro as coisas que vc escreve John!! rsrsrsrs

Camilíssima disse...

Esqueci de falar... Adorei a escolha da foto, ilustrou bem a ideia. As crianças é que sabem ser felizes, pois não guardam rancores, sabem perdoar.
P.S.: Acaso na foto são os seis Autores S/A? (o sexto autor está batendo a foto, claro, rsrs) Bjs.

Lohan disse...

Ahh, é mesmo! Da esquerda pra direita, Juliana, Camila, eu, Andrea e Karina com seu singelo chapeuzinho; João batendo a foto, e depois registrando este momento em seu lindo texto!
Abraços!

Mayra disse...

PARABÉNS!!!!ADOREI!!!!

João Luiz disse...

Meus amigos,
é uma alegria compartilhar estes momentos,essas reflexões juntos,como Andrea disse em seu comentário e eu fiquei pensando...temos muito de aprender uns com os outros,para mim,está sendo muito importante este espaço e essa saudável troca de vivências e pensamentos.
Felicidades para todos nós!!!