domingo, 4 de abril de 2010

Olhos negros

Em sua profundidade mergulho
Em sua imensidão me afundo

Olhos negros...
Olhos negros...

Em sua escuridão tateio
Em sua negritude nada encontro

Olhos negros...
Olhos negros...

Em sua vastidão me perco
Em suas trevas me acho

Olhos negros...
Olhos negros...
Olhos negros...

2 comentários:

Lohan disse...

Não tão ao seu estilo peculiar, mas, de qualquer forma, a sua forma é dez!
Abraços, Lohan

Simone Prado disse...

Lindo, lindo! Até nesse estilo um pouco mais lírico... Um encanto. Mergulhei também nessa poesia suave... E encontrei beleza. Parabéns! Não pare nunca de escrever.
Um Abração.