domingo, 12 de julho de 2009

A primeira de muitas vezes

São tão intensas as primeiras vezes da vida. A primeira vez está sempre repleta de muita expectativa, afinal, é a primeira experiência da escolha que o indivíduo tomou, ou que foi levado a tomar. Um passo em falso, e não haverá uma segunda vez. Se houver, a primeira servirá como ponto referencial de lição: nada que aconteceu naquele dia poderá se repetir, em aspecto algum!
Sendo assim, cá estou eu, escolhendo minuciosamente cada palavra a ser digitada, neste “corpinho Arial 12” de dar inveja, cuidando para que nada me escape, para que, aos que seguem maquinalmente aquela velha máxima, “a primeira impressão é a que fica”, não se queixem de ter lido algo desagradável, logo na primeira vez. A minha primeira vez neste blog.


Ou não. Pra que zelo com as palavras? Temor da reação dos leitores mais sensíveis? Meu dever, e direito, é escrever “o que me der na telha”, sem me importar com as camadas da censura que cobrem as visões dos conservadores extremistas, ou, em palavras mais diretas, dos cafonas desocupados.

Nossa... Será que me excedi no parágrafo anterior? Melhor me redimir, antes que toda a censura do mundo, na forma do mais terrível monstro dos desenhos animados, venha me devorar sem piedade, cuspindo meus restos para um país bem distante. Preciso me conter, sem ofensas, sem imoralidades. Vai que me processam por causa de um post?

Ah, mas quanta bobagem! Desse jeito me torno uma marionete! Serei manipulado por mãos de fadas, das quais a leveza não permitirá que eu as sinta, que eu as perceba. Além do mais, estou em pleno século XXI, longe dos barulhos da Ditadura Militar! Estou vivendo a modernidade, a democracia, enfim... Não temo as denúncias neste sentido. Elas não condizem com o meu tempo.
Se bem que viver a modernidade também significa nadar no oceano da banalidade. Posso me expressar de mil e uma maneiras, posso ser, ter, e reverter tudo. Posso transformar o Michael Jackson no meu Jesus, e para ele, dedicar uma oração. Posso compor uma música composta apenas de um estribilho – uma apologia ao sexo desgovernado - e aguardar a vinda do sucesso com a certeza de um clarividente. Posso baixar músicas discriminadamente pela Internet, sem nem lembrar do prazer que tinha ao adentrar numa loja de vinis, ou mesmo de cds – onde ficava horas a fio admirando cada álbum, com olhos de quem deseja arrematar toda a bancada e, em casa, reproduzir aquele disco mais aguardado do ano, deitar-me na cama e escutá-lo com os olhos lacrimejando, a pele arrepiada, os pensamentos brotando... O desejo consumado e amplamente aproveitado. Isso, aproveitado. Não apenas consumado.

E consumado está ficando este texto. Pra que um texto tão longo, hoje em dia ninguém lê direito, nem errado. Ninguém lê com paciência; tem gente que curte ouvir apenas o som das páginas sendo folheadas. Tem gente que adiciona um blog tão rico como este nos “favoritos” pra dizer que é cult, que é adepto ao mundo da cultura, da leitura, da opinião. Vem aqui, uma vez ou outra, movimenta a barra da lateral da tela com rapidez, às vezes lê, mas não lê. Faz-se de analfabeto funcional. Sim, se faz. Entrega uma revista nas mãos de um sujeito desse, repleta de informações sobre seu seriado favorito, ou sobre as novidades do mundo fashion. Seu entendimento é perfeito. O que é banal é de fácil assimilação. E eu aqui, me esmerando em vão...

Ou não. O mundo é constituído pela noite e pelo dia. Nem tudo é sombrio quanto parece. Ainda existe a salvação. Meu esmero será assaz recompensado pelas almas deste mundo. Sim, apenas pelas almas. Deixem os corpos de lado, libertem-se da concretude humana. Utilizem-se apenas da alma. Só assim poderão enxergar todas as belezas geradas neste blog, post a post. E assim eu serei, puro e profano. Não dispenso qualquer um dos argumentos criados neste meu primeiro texto. Porque o mundo só é completo com o dia e com a noite.

10 comentários:

João Luiz disse...

Começou bem meu amigo,com o pé direito,é isso aí!
Vocês são exemplares,quando crescer quero escrever do jeito de vocês.Felicidades e sucesso sempre!

Camilíssima disse...

Que bom que temos esse espaço para compartilhar ideias, para escrever aquilo que nos der vontade, sem precisarmos seguir conceitos pré estabelecidos (pré-conceitos). Que bom que em um mundo em constante aceleração e mutação, ainda há pessoas que encontram prazer nas pequenas coisas, como escolher um disco ou livro e passar boas horas desfrutando-o. Suas palavras me fizeram refletir sobre esse momento que nos une e que marcará nossa juventude, nossa vida profissional, nossa vida como um todo. Que orgulho eu tenho de ter pessoas tão especiais à minha volta! Que esta seja a primeira de muitas postagens que virão! [emocionada]

Andréa Amaral disse...

Reflexão e pausa...."Tantas pessoas que escrevem e tão poucas que lêem."(André Gide.Tantas que não nos escutam que por isso nos atrevemos a escrever.Li uma outra citação de um autor que não lemro agora quem é, que diz que um autor e um boa escrita são bons quando são pessimistas.Concordo.Fernando Pessoa que o diga. Sua veia está questionadora,pessimista e bem esperançosa no final, como o tempero que dá o toque final ao prato.Melhor do que ter só sal.Parabéns.

Lohan Lage Pignone disse...

Meus sinceros agradecimentos a todos vocês, que esta união seja a mola propulsora de muito sucesso para nós!
Obrigado!

Paula Renata disse...

Eu não faço parte do blog, mas deixo a minha opinião também. Não sou muito fan de ler, mas não canso de elogiar esse meu parceiro. Ficou muito bom. Muito bom mesmo :) ... você escreve maravilhosamente bem.

Abraços da Musty.

Bejosmeliga!

bambu disse...

Po cara....muito bom esse texto.Que sirva de lição para todos que não dão a atenção a coisas simples como essas...
abraços Roberto Faria Neto

Lohan disse...

Valeu meus amigos, P. Renata, ''bambu'', rs, espero q continuem acompanhando nosso blog, comentando, curtindo, vivendo esse clima bom, o mundo das letras. Obrigado!

disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
disse...

Lohan.... seus textos estão MARAVILHOSOS!!! Que grande escritor vc é!!!! Amei todos.... Parabéns do fundo do meu coração.........xoxo Xê

Lohan disse...

Teacher Xe, que felicidade te-la aqui!! Agora que fui ver seu comentário, no meu primeiro texto! Obrigado mesmo pelo elogio, espero continuar tocando sempre meus leitores - tocando vossas almas, pois é o que importa.
Grande bj, continue nos visitando sempre, será mto bem-vinda com seus comentários!