sábado, 19 de junho de 2010

Fotograbia

Olá, Autores S/A! Eis minha estreia.
Nada mais humano do que começar minhas postagens com uma apresentação um tanto quanto íntima, não?

Venho através da escrita expor muito mais do que simples palavras.
Sou Bianca Lucchesi, nascida na capital de São Paulo. Gosto de coisas que você, leitor, também gosta. Seja comum ou incomum. Real ou surreal.

2008, em Santos, nas férias. Conversava com minha amiga no calçadão da praia. Enquanto ela fora buscar coco para bebermos, me deparei com uma imagem que me fez soluçar de chorar. Pôr do sol, mar calmo. Um senhor - de terno, camisa, gravata e sapato - andava na areia com seu neto, loiro de cabelo encaracolado, no colo. A criança parecia feliz e, o senhor, nem tanto. Na face dele encontrei um sentimento ruim... Não que ele estivesse bravo ou triste, mas parecia que contava as horas, entende? Que já imaginava que não teria muito tempo para curtir com seu neto. Essa cena me fez pensar, pensar, chorar, pensar, chorar, pensar, pensar e chorar mais um pouquinho.
Então não é que uma imagem vale mais do que mil palavras? É sim!

Eu nunca tive vô; na verdade, eu tive sim. Mas não conheci meu vô paterno nem meu vô materno. Sempre desejei ter um senhor com o mesmo sangue que o meu para contar histórias, mostrar fotografias, me levar para tomar sorvete ou passear na praia. Mas, infelizmente, não foi possível. Nasci tarde demais para isso.
Assim que cheguei a São Paulo, recebi o telefonema da minha tia. Faltava um mês para meu aniversário, e ela me presenteou com um cheque.

Já em casa, sentei ao computador e fui procurar algum curso de fotografia. Era isso que eu queria.
Achei! Liguei. Em duas semanas as minhas aulas começariam. Fiquei ansiosa.
Eu não sabia nada de fotografia, nem como mexer numa câmera. Mas aprendi! Além disso, me apaixonei. Queria mais, muito mais.
Após o curso, tive certeza que era isso que eu queria como vida. Sim. Queria a fotografia como profissão. Mas e agora, qual rumo? Qual área?
Escolhi a fotografia publicitária, pericial e de produção.

Em 2009, depois de ler, buscar, conhecer, trabalhar e estudar, decidi que seria a fotografia de produção. Essa coisa de mídia, cinema, televisão... Sempre me interessou.
Fazer faculdade de cinema ou de fotografia? É, foi essa dúvida que me dominou. Pois bem, estou cursando fotografia.

Essa é a introdução da minha escolha profissional. É isso que eu estudo, é isso que eu amo. É por isso que eu estou nessa batalha.
Agora eu posso e devo dividir com você o que eu sei, o que eu aprendo e o que eu gosto. Afinal, estamos juntos, não?

Pra começar, sabia que a palavra FOTOGRAFIA significa “desenhar com luz e contraste” e que a primeira imagem reconhecida é de 1826? Além disso, a mesma imagem ficou exposta ao sol durante oito horas. Sim! Oito horas para ficar pronta. Veja com seus próprios olhos (imagem do lado esquerdo).






(Joseph Nicéphore Niépce)

Postarei aos sábados. Semana que vem nos veremos por aqui, com mais informações e exposições. Ah, podem me chamar de Bia! :)

Obrigada pela visita. Seja sempre bem vindo ao meu mundo mágico.

7 comentários:

Lohan Lage Pignone disse...

Seja muito bem vinda, Bia!!

Obrigado por ter aceitado meu convite. É muito especial esse mundo das imagens, das fotografias. E como vc mesma já me disse, tem tanta gente que bate foto, espanca foto, cospe foto... E não sabe o valor que tem uma fotografia bem tirada; há toda uma história por trás de uma imagem. O post da Thaty, por exemplo, diz isso. Quanta história inserida em cada fotografia!

Sua presença neste blog vai nos iluminar ainda mais. Bjs mil!

Andréa Amaral disse...

Este blog está ficando cada dia mais perolado. Prazer. Eu sou Andréa.
Adorei seu post, seu desabafo, sua nudez logo na primeira postagem. Coisa de fotógrafa, que aliás, é uma grande paixão que eu tenho (digo, a fotografia),embora,infelizmente,não tenha tido a oportunidade de saber utilizar uma câmera profissional. Mas sou fã incondicional de quem tem um olhar fotográfico para a vida. As fotos reproduzidas nas lentes de uma câmera, são palavras
não escritas que se formam em imagens. Seja bem vinda. Bom saber da história da fotografia. Parabéns.

Simone Prado disse...

Que bom encontrar aqui, no blog, informações e boas dicas sobre imagens. Sempre tive vontade de cursar na Sociedade Fluminense de Fotografia, pois era na cidade onde morei por um bom tempo. Mas ainda não desiste desse sonho. Realmente, deve ser uma delícia esse trabalho. Estou ansiosa aguardando o seu próximo post. Esse primeiro já foi um encanto.
Um abração
Seja bem vinda!

Camila Furtado disse...

Seja bem vinda ao blog! Esse assunto é algo que eu AMOOOOO!!! Sou apaixonadíssima por fotografia e de vez em quando me meto a tirar umas fotos fingindo que entendo alguma coisa, rsrs... Na verdade não entendo nada, nunca aprendi nada a respeito, mas sou um pouco intuitiva e com isso acabo conseguindo clicar alguns momentos especiais. Tenho certeza de que sua presença no blog vai abrilhantar ainda mais este espaço. Beijos!

Carla Zeglio disse...

Te amo!

Bianca Lucchesi disse...

Obrigada! É um prazer enorme fazer parte dessa tribo.

Um beijo estralado.

Maria Eduarda Amaral disse...

O melhor de ter lido isso é ter me visto, lá na praia, indo buscar côco hahaha!
Ai, fico tão feliz em participar de uma história dessas. Sabia que você ia, no mínimo, gostar dessa área, e acertei em cheio!
Você é talentosa, dedicada, merece tudo isso que tem. Tenho um orgulho, que, só por Deus viu hahahah!
TUDO de bom, Bi, muito sucesso e continue fazendo essas fotos sensacionais ;) te amo! Muito!