quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

OS MELHORES DE 2009 NO AUTORES S/A - ESPECIAL DE FINAL DE ANO

(Por Lohan Lage Pignone)

Meus amigos, autores, leitores, seguidores, comentaristas, enfim, todos que fazem parte de alguma forma desse querido blog, o Autores S/A!
Lá se vai 2009. Ano de muitas reviravoltas climáticas, ano “gripado”, ano da morte do rei do pop, ano carioca, ano do hexa-campeonato do Mengão... Ano do nascimento de um blog chamado Autores S/A.
Nasceu no dia 12 de julho, tendo como postagem inaugural um texto escrito pela autora Camila Furtado: Sociedade Anônima. O blog foi fundado por seis autores: Camila Furtado, Lohan Lage, João Luiz, Juliana Kunzel, Andréa Amaral e Karina Aparecida. No decorrer do tempo, outros autores foram sendo convidados, como Luciana Maturana, Ernesto Ulysses e Sidarta Cavalcante. Os dois primeiros se despediram do blog, retirando seus textos publicados. Sidarta veio para dar “vida nova” ao Autores, e tal expectativa foi conquistada com louvor. Até hoje ele continua nos prestigiando com seus textos e sua opinião concisa e pertinente a respeito de muitos fatos.
Há pouco mais de um mês, o blog recebeu a adesão de mais sete autores: Cacarina, Edson Basílio, Eduardo Trindade, Dani Santos, Mauri Oliveira, Rayanna Ornelas .
Hoje formamos um time de quatorze autores. Um time que tenho orgulho de fazer parte. Autores maravilhosos, puro talento. Autores que, com certeza, um dia, terão cada um sua obra publicada, e apreciada pela crítica. O Autores S/A reflete talentos até então despercebidos no cenário literário brasileiro. Trata-se de um blog que, a meu ver, prepara o autor a cada postagem por ele publicada ou lida. Aprimora sua escrita, seu modo de ler.
São inúmeros os aprendizados que colhi, e continuo assimilando, do Autores S/A. É mais do que uma simples leitura, ou escrita: é uma convivência permanente. Um laço que para mim se tornou intrínseco, mágico. Uma troca constante.
Torço muito pelo crescimento do Autores. O reconhecimento que cada um de nós merecemos. Torço pelo livro, que se Deus quiser, (e nós, claro, rs), vamos conseguir publicar, tendo como título o nome do blog.
Cinco meses de vida... E quanta história o Autores S/A já tem pra contar! Nos “anais” da história do blog, destaco momentos interessantes, como os grandiosos debates acerca do nosso país, da consciência negra, das Olimpíadas, etc... Queria eu que todos tivessem a oportunidade e a vontade de acompanhar esses debates, os quais me enriqueceram e muito como cidadão-pensante.
Momentos como aquele em que Juliana postou um texto onde se dizia grávida (pura ficção), chamado “Meu desejo clandestino”, e, todos, inevitavelmente, interpretaram como se fosse verdade, rs. Momentos como a postagem exclusiva do grande professor Reinaldo Kelmer! Momentos como a aparição misteriosa de uma certa pessoa chamada “Anônimo”, que deu o que falar quando postou a primeira crítica do Autores. Quem não lembra do “historinha pra boi dormir”, comentado no texto “Conto de Fatos”, da Camila? Quem não viu o mesmo “Anônimo”, recentemente, postar comentários como se fosse Papai Noel?
Qual autor não vibrou com o selo do Vejablog, o primeiro ato de reconhecimento do nosso talento? E quantas pessoas não esperaram pelo meu post um dia depois da homérica discussão que, infelizmente, aconteceu no blog, entre mim e o Ernesto? E, àqueles que acompanharam “O homem que queria ser outro”, o “livro do blog”, rs, quem não sentiu vontade de matar Euclides? Quem nunca sentiu nem um pouquinho de medo da Camilíssima por conta de seus textos sanguinolentos? (brincadeira, Camila, rs). E quem nunca parou pra refletir sobre os temas lançados pelo João? E os risos provocados pelo humor inigualável de Andréa e Juliana? E a singeleza da Karina, da Dani, da Rayanna e da Simone? Quem não estranhou o “Videopoema” do Edson Basílio, grande inovador literário? Quem não se contagia com a alegria de viver da Cacarina, ou com a força presente nos textos do Edu, ou com as palavras denunciadoras e marcantes de Mauri? E, pra finalizar essa sessão “remake”, quem não sente falta da Camilíssima aqui no blog? O sumiço dela, o qual compreende-se, obviamente, só faz aumentar a vontade de lê-la, e devorá-la ainda mais! (literalmente falando..., rs).
Enfim, muitos acontecimentos marcantes fazem parte do nosso blog. Que 2010 seja tão movimentado quanto esses primeiros cinco meses de vida do blog em 2009!
Fiz uma “viagem” no blog. Retornei, até o primeiro post, e me pus a ler todos, novamente. Recordei frases maravilhosas, reavivei emoções adormecidas, risos aprisionados. É uma pena que, de certo modo, esses textos se percam no baú do blog, sendo deixados para trás em prol dos textos mais recentes. O sistema do blog é cruel nesse sentido. No entanto, nada nos impede de voltar, e relembrar, e ler, como fiz agora. Para quem faz parte desde o início, dá uma sensação nostálgica incrível!
Sugiro que, antes que esse ano termine, façam isso. E, ao fazer essa “viagem”, mergulhei numa idéia; uma idéia de homenagem ao blog. Das 215 postagens, pensei em selecionar as 60 que mais me marcaram. É algo pessoal mesmo, algo que destaquei a meu gosto, sem o intuito de criar uma competição, ou algo parecido. Vejo como um modo de reacender a chama de alguns textos que estão lá trás, esquecidos, empoeirados, e que não merecem isso. Escolhi com base em minhas sensações ao lê-los, e também considerei o momento em que foram escritos e as imagens que os acompanham, as quais contribuem e muito para a grandeza do que está sendo proposto. Escolhi não através de critérios vinculados à qualidade literária, mas sim, aqueles que mais me cativaram particularmente, tanto como leitor, tanto como autor. Parabéns a todos.
Eis o meu top sixteen do Autores S/A (Com o nome dos autores, comentários de minha autoria e links de acesso aos textos):


TOP 60 DO AUTORES S/A

60º - Vida nova – Karina Aparecida


Vindo de uma “pobre menina dócil”, isso é um grande passo para a transgressão! Revolta na veia! A imagem que integra a poesia complementa o que digo.

59º - Luz nossa de cada dia – Sidarta Cavalcante

Um texto de uma pessoa iluminada.

58º - Limpeza no coração – João Luiz


Faxina de maus sentimentos é com João mesmo. E a imagem... A imagem nota dez!

57º - Nanopoema, o menor poema do mundo – Edson Basílio

Acharam que eu ia deixar a mais nova palavra do vocabulário português de fora dessa lista? Existo ou “dexisto”?
56º- Sobre independência, dependência, autonomia e interdependência – Sidarta Cavalcante

Quem se arrisca a definir de maneira tão concisa e poética essas palavrinhas todas do título? Eis um texto no melhor estilo sidartista!

55º - Tempo – Karina Aparecida


Poesia que despertou a curiosidade geral da nação: quem é este que o tempo não traz (rs)? E, segundo Ernesto, uma obra de arte...

54º - Eu, autor? Quero sim! – João Luiz


Grande texto de estréia do nosso amigo João.
53º - Dear Santa Claus – Juliana Kunzel


O melhor texto natalino do blog. Rendeu até um comentário misterioso, de um tal Papai Noel Anônimo... Papai Noel só existe no anonimato mesmo...

52º - O amor que podia ter sido – Lohan Lage

Minha faceta Lord Byron, como muito bem definiu a Thaty.

51º - Uma nova mensagem, Camila Furtado

“Amigo é o caralho” é a frase do blog. Fato.

50º- Sobre a restauração do afeto nos atos de libertação sexual em busca da preservação da libido – Andréa Amaral

Quem desejar ler essa obra-prima do erotismo, precisa ler os dois capítulos que antecedem a este. Texto de final excepcional! Tabu abaixo de zero.


49º- A responsabilidade bate à porta – João Luiz


Uma grande lição de como adquirimos responsabilidade ante as diversidades da vida. Um texto que demonstra o que é ser jovem, o que é ser adulto, o que ser pai, e o que é ser um homem de caráter.
48º - Andorinha – Karina Aparecida

Andorinha foi publicada no auge da discussão nacionalista do blog. Apaziguou os ânimos, e deixou um recado que também marcou: “Queria ser como andorinha, porque só quando somos mais, é que somos um”.
47º - Estranho – Edson Basílio

Um texto estranho? Sim, e que maravilha! Criatividade é o sobrenome desse autor.

46º - O Brasil é muito grande para se preocupar com Honduras - João Luiz

Concordo! João, mais um texto que gerou uma grande polêmica no blog. Vale ressaltar a abordagem detalhada das belezas do nosso país. Isso que eu chamo de *texto-imput! *(What???)

45º - Mais um sonho... – Camila Furtado

Isso que eu chamo de uma grande sonhadora. Imagem, texto, e principalmente, música perfeita. Uma combinação que me encantou.

44º -Sem título – Andréa Amaral


Esse texto mostrou que a Andréa já é boa no que faz há muito tempo... Massacrante.

43º - Rostáusea – Sidarta Cavalcante


O segundo texto do nosso amigo Sidarta. Suamos para entendê-lo! Repleto de anagramas (Descubram o do título!), poético... Isso que eu chamo de uma obra de arte! Seu nome não seria Sidarte?

42º - Gaiola – Mauri Oliveira

Sobre um ser cativo, por dentro e por fora; uma poesia cativante, por completo.
41º - Ponte – Karina Aparecida

A poesia que mais aprecio da Karina.

40º - Sintomas – Rayanna Ornelas


Pra quem ainda se sente naquela dúvida, se é ou não paixão, “Sintomas” é o melhor manual do apaixonado do blog.

39º - Em que bicho você aposta? – Andréa Amaral

Bom e velho jeitão cômico cult da nossa amiga Andréa. Vocês irão gostar desse texto, eu aposto!

38º - Conto de fatos – Camila Furtado

A melhor história pra boi dormir que já li.

37º - Bonequinha de luxo – Juliana Kunzel

Texto perfeito, imagem perfeita. Uma peça luxuosa no Autores S/A. Ninguém soube definir tão bem, aqui no blog, a feminilidade nos dias atuais como Juliana o fez neste texto.

36º - Que ser sou eu? – Lohan Lage

Uma bandeira levantada pelo ser humano, e não pelo ser branco, ou negro, ou amarelo. Continuidade de um debate entre postagens que deu o que falar...

35º - À consciência negada – Sidarta

Tenho que admitir: um excelente texto argumentativo.

34º - Souza e cruz? Salva e luz – Andréa Amaral

Magnífico relato de uma fumante inveterada. O cinzeiro do seu talento jamais ficará vazio, Andréa.
33º - Material girl – Lohan Lage

O texto que substituiu o da Juliana, escrito em última hora! A Juliana da minha poesia rendeu-me muitos elogios.

32º -Ele e ela

Estão pensando em se casar? Pois então façam o favor de ler esse texto antes. Eis a realidade nua e crua de um casal.

31° - Rugas que expressam – Juliana Kunzel

“Cada marca é uma recordação, e todas as linhas se ligam e me compõe, pois só envelhece quem vive”. Precisa dizer mais alguma coisa?
30º - Abençoado por Deus e bonito por natureza! – João Luiz

Os 50 comentários recordes falam por si, sem contar na “pequena grande aula de História do Brasil” que o João nos proporcionou. Um texto recorde, que originou a maior discussão que o Autores S/A já viu.

29º - Amar por amar e ponto! – Cacarina

Não poderia ter estreado melhor no blog. Nesse texto, a autora relata sobre um fato comovente que aconteceu consigo.

28º- Menu da alma – Juliana Kunzel

Explosivo. De tirar o fôlego. De apetecer a qualquer vegetariano a devorar uma churrascaria inteira.

27º - O orgulho de ser brasileira – Andréa Amaral

Fodástica a mulher que pariu esse texto. O Brasil estava precisando desse desabafo, Andréa.
26º - Nenhum vaso é vazio – Sidarta Cavalcante

Podem reclamar: poesia concretista não dá. Sei que não é preferência nacional, mas... Eu adoro tudo que é criação, aliás, tudo que é boa criação. Essa foi uma das melhores poesias concretistas que já li, com todo respeito a Décio Pignatari e aos irmãos Campos.

25º - Língua – Camila Furtado

Obra-prima. Ápice do doce, do vulgar, da literariedade, da excitação. A melhor poesia que já li de Camilíssima.

24º - Bêbado de mim – Simone Prado

Elegância e sobriedade na escrita, apesar de se tratar de uma “poesia ébria”. Um eu-lírico totalmente exposto, sem colete à prova de balas. O charme da escrita “simonesca” é incomparável.

23° - Eu, o menino e o cachorro – Lohan Lage
Um dia uma pessoa disse que tudo o que eu escrevia era pueril, cansativo e sem conteúdo frutífero. Meses depois, eu venci um concurso de poesias, e esta pessoa não ficou nem entre os cincos primeiros colocados, mas tudo bem... E o único texto de minha autoria que essa pessoa “salvou” foi este. Coube um lugar na lista para o meu inesquecível cachorro...

22º- Vermelho – Camila Furtado

Meu coração, que ficou mais que vermelho após ler esse conto, vibrou dentro peito. “Vermelho” é fantástico.

21º - A arte de escrever uma crônica – Eduardo Trindade
Fernando Sabino invejaria tal texto metalingüístico acerca de uma crônica. Leve e despojado como uma conversa de bar, regada a cerveja e petiscos.

20º - Viver – Simone Prado

Viver é quase uma poesia o’concour nesta lista. Um vídeo esplendoroso: a junção de uma melodia tão suave, com uma poesia mais singela ainda. Vale a pena viver por alguns minutos mergulhado nesta poesia em vídeo.


19º- Guernica – Juliana Kunzel

Eu li uma poesia impactante, e ela, para mim, se tornou histórica. Picasso e Juliana formaram uma combinação perfeita.

18º - Estrambote – Lohan Lage

Minha poesia, vencedora do concurso. Uma poesia estrambótica, a qual provou que as métricas não são as melhores escolhas nos tempos modernos.

17º- De cor ação – Edson Basílio

Olhem esse título, pessoal. Estudem esse título. This is... Wonderful. Sem mais comentários.

16º- Do alto da minha laje – João Luiz

Real, comovente, denunciador.
“Por que temos que ser inimigos” questionava-se o menino pobre ao menino rico. Frase marcante.

15º - Uma imagem, uma viagem – Lohan Lage e Simone Prado

Um artigo acadêmico, tão louco e profundo quanto Salvador Dali!

14º - Como te amo – Sidarta Cavalcante

Melhor poesia sidartista, eu não tenho dúvida disso! “Como” no sentido de intensidade, de explicação, de modo, enfim, uma bela poesia romântica.

13º - Sem dono – Mauri Oliveira

Surpreendente. Um baque.

12º - homem que queria ser outro (Parte 1 – A amizade) – Lohan Lage

Creio que este tenha sido um dos textos mais aguardados do blog devido o momento em que foi escrito. Imagem, estréia, comentários exaltados: adorei tudo.

11º - O significado dos nomes – Andréa Amaral

Um dos textos que você, leitor, precisa ler antes de morrer!

10º - Sinopse – Camila Furtado

Sinopse, para mim, é inesquecível. Não tem uma vez que eu vá a uma praça de alimentação e não me lembre desse texto. Great!

09º - Retalhos – Juliana Kunzel

Martha Medeiros? Que nada! A badalada da vez se chama Juliana Kunzel, a autora que abomina os oleosos, e encanta a cada semana com seu humor criativo e escrachado. Retalhos é sensacional.

08º - Boa hora – João Luiz

Excelente hora, João. Seu mais belo texto neste blog, na minha modesta opinião. Uma poesia lindíssima, aliada a uma imagem mais linda ainda, que nos remete à sensação gloriosa de paternidade. Vale a pena se emocionar com essa poesia.

07º - Beto – Mauri Oliveira

Beto representa todos os indigentes brasileiros que morrem nas ruas; todos os brasileiros miseráveis, abandonados pela sociedade. Beto toca fundo na consciência do leitor.

06º - Uma flor e um cigarro – Dani Santos

O tempo parou quando terminei de ler essa poesia. A voz da realidade impera dentre metáforas magistralmente construídas. Uma das melhores poesias deste blog, sem dúvida.

05º -Sem título – Simone Prado (OBS: Infelizmente, não consegui copiar o link desta poesia. Mas, para quem se interessar, ela ainda está recente no blog. Imperdível!)

A mais bela poesia que já li de Simone. Como ninguém, ela sabe conciliar imagem e poesia. A imagem traduz todos os aspectos que ela abordou no texto.
A idéia de o título ser concebido pelos leitores foi certeira.

04º- Ensaio sobre a amizade – Lohan Lage

O texto que marcou o dia do amigo.

03º- Sensibilidade – Camila Furtado

Que texto é esse, meu! Camilíssima, a melhor serial writer do Brasil!

02º- Dieta ortomolecular – Andréa Amaral

Texto que me apresentou Andréa Amaral, a rainha do humor refinado. O melhor texto de humor do Autores S/A de 2009.

01º- Meu desejo clandestino – Juliana Kunzel

Definir esse texto é uma missão difícil. Foi o que mais me emocionou neste blog até então, e por este motivo ocupa agora o posto de primeiríssimo lugar nesta lista. O desejo da personagem foi tão verdadeiro, e a descrição tão verossímil, que foi inevitável a dedução de que Juliana fosse realmente mãe. Juliana surpreendeu a todos com este texto. Todos, já acostumados com seus trabalhos bem humorados, seu humor sem travas, ficamos boquiabertos com tal jóia rara. Quando a Luiza nascer, e crescer, rs, ela ficará muito feliz em saber que sua mãe já a desejava clandestinamente através de belas palavras.




MENÇÃO HONROSA

* Retirada! – Ernesto Ulysses – Sei que ele já deve estar enjoado de receber Menção Honrosa, mas eu não podia deixar de lhe conceder outra: uma Menção Honrosa por “Retirada!”, a melhor poesia de Ernesto no Autores S/A. Felizmente, e, literalmente falando, “Retirada!” foi retirada do blog por motivos... Pacíficos (rs).


* Janelas abertas – Reinaldo Kelmer (http://autoressa.blogspot.com/search/label/Reinaldo%20Kelmer)

Meu amigo e professor Reinaldo Kelmer nos prestigiou com um belo texto, que merece ser lembrado. Que no ano de 2010 possamos ser agraciados novamente pelo seu talento literário, Kelmer!


Quero agradecer a todos por tudo. Logo abaixo, mais uma homenagem. Desta vez, um belíssimo vídeo que eu e Simone preparamos... Um presente para todos os autores do blog Autores S/A. Não deixem de comentar sobre a lista e o vídeo, autores, leitores, seguidores, amigos... E que todos vocês, sem exceção, tenham um felicíssimo 2010! Abraços,
Lohan Lage Pignone

Eis o vídeo “Autores S/A – Uma homenagem”
http://www.youtube.com/v/U1YX6Hhl9F4&hl=pt_BR&fs=1&"> name="allowFullScreen" value="true"> http://www.youtube.com/v/U1YX6Hhl9F4&hl=pt_BR&fs=1&" type="application/x-shockwave-flash" allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true" width="425" height="344">







































5 comentários:

Lohan Lage Pignone disse...

Galera,
No final só consegui pôr o link do vídeo, não consegui pôr o vídeo... Mas a nossa amiga Simone irá postar para mim, logo acima desse post, o vídeo que eu e ela preparamos para todos vocês.
Um feliz ano novo!

Juliana Künzel disse...

Nossa, amigo... Só vc mesmo para ter o cuidado, a delicadeza, defalar de cada um dos "filhos"que todos nós parimos, ao longo deste ano.... Muito obrigada pelos elogios, saiba q vindos de vc me sinto muito honrada...Que venha 2010, pois os Autores estao bombandoooo!!!rsrsrsrsr... Beijos

Camilíssima Furtado disse...

Uau!!! Adorei as homenagens ao blog, sem palavras para demonstrar o quanto gostei... Que delicadeza, que trabalho, que cuidado você teve ao criar este post, só uma pessoa de alma sensível é capaz disso. Obrigada pela parte referente a mim e obrigada de modo geral, por tudo o que tem feito pelo blog. Aliás, sou muito grata a todos os autores, leitores e amigos que sempre nos prestigiam. Agradeço aos que aderiram a ideia de dividir literatura (sim, isso é a nova cara da literatura brasileira!) com todos, aos que "gastam" seu tempo e sua criatividade com um ideal não lucrativo, porém incrivelmente poético e libertador de escrever e compartilhar. Sou feliz por ser escritora, sou feliz por estar aqui neste blog, sou feliz por não estar só. Obrigada a todos, obrigada Lohan pela homenagem e saibam que estou chegando... distante fisicamente, presente em alma, tenham certeza disso. Amo este blog!

Garota Devaneio disse...

Adorei! Prestar atenção no que os outros dizem/ escrevem é uma grande qualidade,parabéns! =]

Dani Santos disse...

É indescritível a sensação que me vêm ao mergulhar nessas palavras, na história do blog,cheia de sonhos e esperanças,com poesia estampada em todos os peitos, as palavras escancarando emoções, desejos, grito, transformação. quantas mãos a compor esse grande poema de afetos, memorias, riscos, movimentos? quantos braços a tecer esse fio de sonhos e novos começos sempre?
Agradesimentos a você, Lohan, pelo carinho, pelo cuidado, pelos elogios que enriquecem a fazem crescer sentidos.
Agradecimentos ao Sidarta e a Camila, pela honra do convite.
Agradecimentos a todos que participam desse espaço, que compartilham essas bonitas formas de criar, que compoem essa bonita poesia de cores e intensidades tantas...

que a poesia esteja sempre a irromper em nossos poros, a percorrer nossos olhos, nossa pele, nosso movimento.
que as cores se façam, sempre, bonitas e leves...
que as mãos continuem dadas, construindo cada dia e sempre mais essa corrente...

Há braços...

Com carinho,

Dani